Análise: Surving Mars apresenta uma grande experiência de sobrevivência no planeta vermelho

Desde muito tempo o ser humano se fascina com o planeta vermelho e pensa em ir habitá-lo. São muitos os projetos e iniciativas para colonizar Marte e termos uma possibilidade de escapar da Terra. Em Surving Mars temos a difícil e longa tarefa de fazer Marte habitável, começar e manter uma colônia. Confiram nossa análise abaixo sobre esse grande desafio.

Surviving Mars_20180308182133

Os primeiros passos no planeta vermelho

Em Surving Mars o desafio é bem claro, você terá um orçamento e tecnologia limitada para dar os primeiros passos em Marte e torná-lo habitável para que os humanos possam ir trabalhar e viver lá. Diferentes de muitos jogos desse estilo onde o desafio começa quando você inicia o gameplay, aqui é diferente. Antes de mais nada vale dizer que o jogo não tem um tutorial. Ao longo da jogatina ele dará algumas pequenas dicas como “construa um painel solar”ou então “construa um extratos de concreto”. E essa ai será a dica que o jogo lhe dará, todo o resto cabe a você descobrir levando muita porrada na cabeça e falhando miseravelmente nos primeiros gameplays (eu tive sucesso real somente no meu terceiro gameplay). Como alternativa, na tela de início o jogo lhe oferece um guia feito por um jogador, ou seja, não se sinta mal em olhar guias ou gameplays (assim como os que nós também fizemos). Meu ponto é: o jogo é muito complexo e isso é mostrado antes mesmo de iniciar a partida.

Depois de clicar em New Game você irá para uma tela onde terá que tomar diversas decisões como: Que país irá te apoiar em sua viagem, que tipo de material levará para Marte, que tipo de Rover levará, que construções pré fabricadas e por ai vai. Lembrando, você nunca jogou o jogo e está lidando com esta tela pela primeira vez. Como saberá o que deve levar ou o que deve investir como dinheiro, pesquisa e por ai vai. Depois de tomar decisões nada fáceis, você irá para Marte e escolher um ponto para iniciar sua exploração. Mais uma vez escolhas estarão diante de você como oferta de água e minerais contra tempestades de areia e chuva de meteoros.

E ai sim o jogo começa! E particularmente eu fiz uma divisão mental que o jogo se passa de colônia sem humanos e com humanos.

surviving-mars-pc-cd-key-2

Tornando Marte habitável e uma incrível atenção aos detalhes

Logo ao chegar no planeta vermelho, você se deparará com uma gama de pontos de pouso. Será necessário botar na balança os recursos imediatos que precisará extrair para construção dos prédios, assim como futuros pontos para que a humanidade possa ir e se estabelecer. Após escolher a futura vizinhança ai que irá começar a brincadeira de fato. Como qualquer jogo de sobrevivência/estratégia, será necessário coletar a matéria prima e transformá-la nos equipamentos como coletor de energia e um lugar para armazená-la, afinal a noite uma placa solar não gera energia. Depois tem que extrair água e construir uma fábrica de combustível para que possa mandar seu foguete para a Terra e por aí vai, uma coisa leva a outra até estar pronto (a) para trazer os primeiros colonos. E como já falei acima, isso você vai descobrir quebrando a cara ou procurando um guia de dicas (que pode achar em nosso youtube).

Após fazer isso, é possível fazer uma ponte aérea entre a Terra e Marte e optar por trazer ou colonos ou material para construir mais coisas e aí é onde está o pulo do gato. Como falei no parágrafo anterior, é possível levar o foguete para a Terra e trazê-lo de volta com mais mantimentos. Só que é possível fazer isso levando itens preciosos de Marte onde irá conseguir mais dinheiro para sua empreitada. E como faz para conseguir extrair esse material precioso? Com humanos! E não é simplesmente trazer os humanos, você tem que preparar o terreno, produzir oxigênio e água o suficiente e claro, a comida. Ou seja, temos diversas camadas de estratégia que o jogo traz.

E por fim tenho que pontuar algo que achei magnifico, a atenção aos detalhes que o jogo tem. Como já mencionei, existem alguns perigos em Marte, e o pior deles é a poeira constante que passa pela superfície Marciana. Isso implica em deterioração de tudo o que você constrói. Quanto mais velho e mais sem manutenção, mais o pó será visível nas construções. Não só isso, a  Paradox investiu muito esforço nas animações das máquinas, ou seja, você raramente verá algo automático ou simples demais no jogo. Por exemplo, eu mencionei que os humanos precisam operar uma máquina para pegar o material precioso. Ao operar a máquina é possível vê-los no centro de comando trabalhando. Ou então quando vão ao restaurante comer que é possível vê-los batendo papo, e por aí vai. São muitas animações e detalhes sublimes que verá ao longo do jogo.

surviving-mars-rev-2

Gerenciando crises e os humanos

Já construímos tudo, você tem matéria prima, comida, água, sua ponte aérea com a Terra funciona muito bem e não tem mais nenhum problema, certo? Errado! Para mim o grande desafio em Surving Mars é manter a sanidade dos humanos. Não podemos esquecer que é o ser humano é um animal social e tem suas necessidades. Abandonar a Terra com cinemas, restaurantes, jogos, comidas diferentes, carros e muito mais para se mudar para um novo planeta e trabalhar na fazenda de Marte? Ou ficar o dia inteiro minerando metais preciosos para vender na Terra? Isso certamente vai impactar as pessoas.

Com tantos desafios e problemas, as pessoas vão ficar com saudades da Terra e poderão até se matar por causa disso. Ou então se entregarão a jogatina, bebida, a gula e por ai vai. Seu grande desafio será fazer uma sociedade e dispor de especialistas para cuidar deles, de seus problemas e disponibilizar atrações o suficiente para que fiquem bem. Isso equilibrando com suas necessidades exploratórias do planeta vermelho. E claro, por mais que os “marcianos” possam ter filhos, é sempre melhor trazer humanos da Terra, pois é mais rápido e prático. Porém, você tem que convencê-los a largar a Terra e ir para Marte.

Como o antigo filósofo se fudeum diria: “Segura que a pica é sua” Boa sorte capitão!

Desenvolvendo tecnologias

Por fim, existe uma última variável que irá influenciar diretamente seu jogo, a possibilidade de desenvolver tecnologias. A árvore de tecnologia irá dividir as possibilidades de melhoria em 5 áreas, tendo uma sexta área que é para melhorias pontuais e muito valiosas. Porém, o tempo que você irá demorar para desenvolvê-las depende do seu jogo atual. Se escolher um país que lhe de muita tecnologia, irá desenvolver mais rápido. Se tiver pessoas trabalhando em tecnologia, irá aumentar ainda mais. E por ai vai.

E essa opção não é opcional ou poderá deixar em segundo plano. Muitas coisas que serão desenvolvidas aqui serão usadas diretamente no seu gameplay como poder criar um domo maior para as pessoas, prédios que podem ocupar mais residentes, gastar menos combustível para voltar para a Terra, fazer com que seus robôs trabalhadores fiquem mais rápido ou gastem menos energia, fazer com que menos água seja consumida pelas pessoas, poder desenvolver energia nuclear e muitas, mas muitas outras opções.

surviving-mars-top

Conclusão

Devo confessar que inicialmente achei Surving Mars um pouco tedioso, pois depois que aprendi a jogar direito tudo estava muito fácil (após ter perdido duas vezes). Porém, os desenvolvedores colocaram de forma muito inteligente a necessidade social e de estabilidade mental do ser humano. Isso acaba causando uma imprevisibilidade e uma necessidade que você quase nunca estará pronto (a) para evitar problemas. Além de ser um jogo muito inteligente, desafiador e complexo, Surving Mars tem uma atenção aos detalhes fora de sério com gráficos muito agradáveis e animação em quase todos os prédios, pessoas e trabalhadores.

Review feito com uma cópia cedida pelo GOG.COM

notas

Publicado
Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *