Análise: Joia brasileira Chroma Squad chega brilhando no Nintendo Switch

Chroma Squad é um jogo brasileiro criado pela Behold Studios que foi inicialmente lançada em 2015 para PC’s. Em 2017 o jogo chegou para Xbox One, Playstation 4 e para os aparelhos mobile. E agora em Agosto de 2019 ele chegou ao amado Nintendo Switch.

Se você não tem ideia do que se trata o jogo, eis uma rápida introdução. Chroma Squad mistura o estilo de gerenciamento de recursos com um RPG tático. Sua trama se passa quando 5 dublês de um programa de Super Sentai (estilo Power Rangers) ficam de saco cheio de seu diretor e resolvem fazer seu próprio show da forma mais amadora possível, porém, com muito amor. Ao longo do gameplay você irá gerenciar parcerias, comprar itens para melhorar seus personagens, fazer acordos de Marketing, melhorar seu estúdio e, claro, irá lutar contra os famigerados monstros de massinha. Além de decidir o que fará e como fará o próximo episódio, também será necessário enfrentar a fúria de seu ex diretor que não te esquecerá tão facilmente. E sim, existe luta de robôs gigantes!

Introdução devidamente feita, vamos a análise!

Muito humor e liberdade de gerenciamento

Como mencionei acima, Chroma Squad é um show de Super Sentai feito por dublês, ou seja, pode esperar grandes mancadas e improvisações. O jogo não se leva a sério e a todo momento os personagens ficam conversando entre si mesmo antes e durante a gravação. As conversas variam entre elogios, novas ideias, muito besteirol, surpresas, decepções e mais.

Além de dar altas risadas, você poderá customizar os heróis nos mínimos detalhes, e isso é muito interessante para fazer lives/gameplays e até de certa forma incluir/zoar os amigos. A qualquer momento é possível mudar o nome dos personagens, do robô, do grito de guerra, frases de efeito e muito mais. Além disso é possível fugir das cores tradicionais e fazer os uniformes terem a cor que quiser. Ou seja, o céu é o limite.

Adicionalmente, é possível gastar um tempo vendo aonde irá investir o dinheiro arrecadado em melhorias de cenário, melhor iluminação e mais. Uma outra preocupação são os fãs que irá adquirir a cada novo episódio, pois serão eles que irão aumentar sua renda, assim como será possível utilizar o “poder de fã” nos acordos de marketing, explicarei.

Uma das possibilidades do jogo é fechar acordos de Marketing com diversas empresas e cada uma dá um benefício como dinheiro rápido, mais fãs, menos custos de produção e por ai vai. Além disso, os fãs lhe darão um poder especial (uma barra recarregável) de uso imediato e cada acordo de marketing terá suas variáveis.

E não pense que é somente essa parte administrativa que fará. Também sera possível investir tempo e dinheiro configurando as armas e equipamentos (incluindo crafting), assim como de seu robô gigante. Adicionalmente, cada personagem terá sua árvore de habilidade que dará tanto habilidades passivas como ativas e serão liberadas com cada nova temporada de seu programa (totalizando 5 temporadas).

É hora de Chromatizar

Depois de ter feito todo seu planejamento, é hora de ir gravar o episódio e matar monstros, certo? O jogo segue um padrão tradicional de RPG tático adaptado ao combate em equipe. Os comandos são básicos como se movimentar, bater, transformar (em ranger) e de usar sua habilidade. Adicionalmente é possível utilizar robôs gigantes em lutas mais específicas.

Embora os cenários sempre sejam um tanto simplificados, o que muda bastante são os vilões/chefões que dispõe de habilidades únicas e estão em constante evolução. Quando se finalmente acostuma com um padrão, um novo vilão será apresentado te fazendo repensar sua estratégia. Algo legal para mencionar sobre o cenário é que como é um estúdio de gravação, sempre terá um paparazzi tentando uma foto ou então na hora de um efeito especial, uma luz desce para iluminar e fazer o efeito. Tudo feito de uma forma leve para divertir o jogador.

Para Chroma Squad, foi-se adicionado a possibilidade de cooperar entro os 5 integrantes. Cada personagem tem duas ações do turno e uma delas pode ser usada para colaborar com os outros. Caso faça isso, será possível esse personagem ser usado como um trampolim para que os outros cheguem a maiores distâncias. Não somente isso, caso cerque um inimigo e “espere” por lá, será possível fazer um ataque duplo, triplo, quadruplo e até quíntuplo que irá desencadear uma animação especial.

E sim, existe luta de robôs gigantes! Logicamente elas serão pontuais e são bem mais simplificadas. O esquema é você optar entre atacar e defender e a cada novo ataque a taxa de acerto diminuiu. E sim, seu robô gigante irá possuir um ataque especial assim como os personagens.


Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube


Conclusão

Chroma Squad é sim um ótimo jogo e uma das joias brasileiras quando se fala de jogos de vídeo game. Ele tem um tom bem leve e está repleto de piadas que certamente irá divertir o jogador. Sem ser muito complexo, ele adiciona elementos de gerenciamento do estúdio e personagens tendo como gameplay central um RPG tático colaborativo.

Algo que vale pontuar é que precisa muito prestar atenção nos comandos, pois ele não é tão pratico para os consoles. Muitas vezes cliquei no canto errado e não tinha uma opção de desfazer.

notas

Mostrar mais

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar