Tendência

Opinião: Está na hora de boicotar jogos com microtransações e loot boxes agressivas

As praticas estão ficando vexatórias, desrespeitosas e perigosas para os mais novos

Eu sei que é difícil boicotar um jogo que você gosta muito. Mas nós, comunidade gamer, precisamos nos aliar para frear práticas de microtransações, loot boxes e jogos de azar dentro do jogos, antes que seja irreversível.

Nenhuma destas práticas é novidade. Loot boxes, por exemplo, ficaram muito populares mais recentemente com Overwatch (que nem acho ser nociva dentro do título). Logo após o grande sucesso de Overwatch, centenas de jogos e dezenas de empresas passaram a banalizar esta forma de conseguir um dinheiro extra. Algumas são ofensivas e desrespeitosas para quem compra o jogo, e é exatamente por isso à razão pela qual faço este pedido: boicotem jogos que desrespeitam vocês.

O que me levou a redigir este texto foi o recém lançado NBA 2K20. Provavelmente, fãs do jogo e pessoas que consomem diariamente conteúdo gamer no YouTube, se depararam com vários influenciadores criticando pesadamente o lançamento do jogo. Caso você não saiba do maior absurdo já visto na industria dos jogos eletrônicos, em termos de jogos de azar para tirar o máximo de dinheiro possível dos jogadores, veja o vídeo abaixo feito pelo influenciador Davy Jones (peguei este vídeo por ser PT-BR e por ter trechos de cada bizarrice implementada pela 2K).

Destrinchando o caso do NBA 2k20

NBA 2K20 é um jogo full price, ou seja, não é free-to-play e não tem valor reduzido. O preço praticado dele é o valor de um jogo grande em seu lançamento, passando de 200 reais dependendo da plataforma. DUZENTOS REAIS para um jogo de esportes, que é re-lançado todo santo ano, muitas das vezes com ZERO novidades, apenas jogadores novos, transferências atualizadas e a liga esportiva atualizada para o ano corrente do lançamento. Por si só um jogo full price, esportivo e anual já é ridículo.

Porém, sempre tem como ficar pior. Além do preço cheio todo ano, o jogo conta com um modo similar ao FIFA Ultimate Team, onde você precisa comprar pacotinhos de jogadores para conseguir montar um bom time (loot box). Ok, mas o FIFA também tem, por que o alarde? Calma, da para ficar muito pior.

Nesta versão do jogo foram incluídos DIVERSOS jogos de azar, todos idênticos ao que você vê em cassinos. Lembrando, cassinos são lugares para maiores de idade! NBA 2K20 foi liberado por algumas agências como 3 anos ou mais e em alguns lugares LIVRE PARA TODAS AS IDADES!


Ajude o ÚltimaFicha de forma gratuita, clique aqui e inscreva-se no nosso canal do Youtube


Então temos: loot boxes, um pinball de cassino, roleta, premiações de jackpot, simulação de máquina caça níquel e diferentes tipos de moedas virtuais dentro do jogo, cada uma com um peso e com um objetivo de compra diferente!

É SURREAL!

Desenvolvedores da Respawn, responsável pelo grande sucesso Apex Legends, sofreram um hate enorme com o lançamento do evento Iron Crown, onde o preço das skins e as loot boxes causaram revolta nos jogadores. E OLHA QUE É UM JOGO DE GRAÇA! Mesmo assim o nível de implementação foi agressivo demais.

Essa semana a EA foi “premiada” com o reconhecimento no Guiness Book com o comentário mais odiado da história do Reddit. Por que? Porque tentaram justificar o fracasso que foi a implementação de microtransações em Star Wars: Battlefront.

A mesma EA possui diversos jogos anuais de esportes, com mudanças quase inexistentes de um ano para o outro. No seu título de maior sucesso, o FIFA, vendido igual água todos os anos, o modelo de negócios é há muito tempo envolvendo loot boxes através do modo Ultimate Team, onde o jogador é obrigado a investir dinheiro de verdade em um jogo full price (ou jogar milhares e milhares de horas para conseguir a mesma coisa que alguém que investiu dinheiro) para ser competitivo.

CHEGA!

Enquanto as vendas destes jogos forem bem e os jogadores, além de impulsionar as vendas, contribuírem com estas praticas abusivas, nós não teremos retrocesso nas implementações de microtransações em jogos grandes.

Pode parecer que não, mas o feedback da comunidade, quando feito em peso, faz com que estas grandes empresas recuem. As mesmas gigantes que praticam estes absurdos tem entregado, nos últimos anos, jogos quebrados, hypados artificialmente com marketing e com péssimas análises ao redor do mundo. Um exemplo rápido: EA e seus Star Wars, Anthem e FIFA 19. Jogos caros, cheios de marketing, com microtransações e com suas mecânicas e jogabilidades QUEBRADAS ou RUINS.

Por favor, queridos leitores. Tenham mais apreço à sua carteira (ou caso você seja muito novo à carteira dos seus pais). Tentem segurar o impulso da compra em alguns casos, analisem, vejam análises diferentes. Somente o boicote e o feedback pesado nos colocarão de volta em trilhos mais sensatos e justos.

Eu sei que da vontade de ter o FIFA do ano, por exemplo. Mas a diferença do anterior para o novo é sempre nula. Faça as transferências dos jogadores na mão, por exemplo. Espere uma promoção com preço justo, pois estes jogos anuais não passam de um DLC do ano anterior.

Viu um jogo com práticas agressivas de microtransações? Você gosta muito do jogo? Espere um pouco para comprar. Deixe a mídia e os jogadores pressionarem a empresa para que revejam seu modelo de negócios. Não dê dinheiro fácil para empresas que não respeitam seus consumidores!

Mostrar mais

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Nogueira une estas duas formações para administrar de forma única suas skills em jogos de tiro, adquiridas em anos jogados fora jogando The Duel. Além da supremacia em jogos de tiro, Nogueira é fã de jogos com história bem trabalhada e tem no sangue as habilidades de Dominic Toretto para jogos de corrida.
Botão Voltar ao topo
Fechar