A Lenda do Herói, é uma joia brasileira

Um jogo clássico que merece ser visitado

Antes de falar do jogo A Lenda do Herói que foi lançado em 2016, tenho que voltar a 2012 quando o jovem Marcos Castro junto com seu irmão Matheus Castro lançou a série musical A Lenda do Herói no Youtube. Na série, os irmãos faziam uma paródia com os jogos e seus padrões como, por exemplo, um inimigo ficar mais forte, pois mudou de cor. O interessante dessa empreitada é que a trilha sonora era eles cantando todos os acontecimentos.

E como era uma boa série e baseada em um jogo, sempre todos perguntavam: quando veremos o jogo? Em 2016, com o apoio da desenvolvedora Dumativa, o jogo foi lançado para PC via Steam seguindo a mesma lógica. Uma aventura no estilo de plataforma inspirado em jogos como Wonderboy e que a trilha sonora seria a cantoria dos irmãos refletindo suas ações dentro do jogo.

Não pretendo fazer uma análise, pois o jogo já foi lançado faz 4 anos. Mas a Dumativa entrou em contato conosco e nos cedeu uma chave para checar o jogo e foi uma feliz surpresa. Nada mais justo do que dar nossas impressões sobre o jogo, certo?

Em questão do gameplay, A Lenda do Herói entrega tudo que um jogo de plataforma inspirado nos clássicos da década de 90 deveria entregar. Temos diversos desafios de plataforma e muitos inimigos espalhados pelo cenário com inúmeros padrões de ataque. Chefões desafiadores também aparecem no jogo no fim de cada fase. Temos muitas habilidades a serem desbloqueadas que aumentam tanto suas opções de abordar uma situação como aumenta e muito o fator replay para coletar os colecionáveis de cada fase, assim como achar os muitos segredos.

Na parte visual o jogo é muito bem feito e cheio de cuidados. Os ambiente são muito bem coloridos, as animações são bem feitas, temos ambientes bem desenhados e mais. E isso se estende ao game design do jogo que diversas vezes irá colocar desafios diferentes do padrão para dar um frescor ao jogo.

E a última parte, que é o grande destaque do jogo, é a parte sonora. Assim como no vídeo criado em 2012, o jogo segue a mesma lógica de narrar o que está acontecendo e fazer paródia com a lógica dos jogos. Para os fãs dos vídeos originais, vale dizer que sim, o jogo usa as mesmas letras, porém, adiciona muito mais conteúdo. Logicamente o jogo não é tão impecável como no vídeo, mas faz um ótimo trabalho.

A cada novo segmento a trilha sonora irá dizer o que está acontecendo e com muita ironia. Por exemplo na primeira fase, que é o mundo das cobras. Em certo momento ele se questiona, “não sabia que cobras construíam castelos”. Outro questionamento, visto no primeiro vídeo da série, é que com uma nova cor, o inimigo é mais poderoso. Sempre o jogo irá apontar essas inconsistências loucas, porém, clássicas em vídeo game.

Plataformas voadoras? Poção de invisibilidade? Áreas secretas? Não se cansar? Não suar? Esses são alguns exemplos do que veremos e daremos boas risadas em A lenda do Herói.

No geral recomendo A Lenda do Herói tanto por ser um ótimo jogo como ter o agravante positivo de ser um jogo brasileiro. Se ainda não checou esse jogo como eu não tinha jogado, pode testar sua demo e comprá-lo por apenas R$ 29,99.

Quer comprar um jogo novo ou usado com desconto? Confira aqui o nosso parceiro Big Boy Games e use o cupom ULTIMAFICHA para ganhar desconto adicional!

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar