Black Dragons é a grande campeã do Overwatch Nvidia GTX Challenge

No último dia de evento da Overwatch Nvidia GTX Challenge, a equipe da Black Dragons manteve o seu reinado no cenário de overwatch brasileiro após derrotar a forte equipe da Santos.Dex por 3×0 e se consagrou como a campeã do primeiro evento presencial de overwatch.  Antes do resumo da partida é bom deixar bem claro que o placar de 3×0 não reflete o que aconteceu no jogo, já que os mapas foram disputadíssimos , decididos no detalhe e que qualquer time poderia ter vencido.

Os capitães “Duduzera” e “Winiking” mostram uma surpreendente tranquilidade e segurança durante a entrevista, algo completamente inesperado já que era a primeira final em um presencial para ambas as equipes. Os mapas jogados na disputa da melhor de cinco foram: Dourado, Numbani(Illios) e Kingsrow.

Resumo da partida:

Em Dourado, a equipe da Santos.Dex manteve a mesma line-up com três tanks que foi vitoriosa contra o Stack do Soulive, e criou muita dificuldade para o forte ataque da Black Dragons, que apesar de tudo conseguiu capturar os três pontos de controle e guardar 2:41 em seu time bank. Durante o ataque, a equipe da Santos.Dex foi aguerrida, capturando os dois primeiros pontos no limite do tempo e o último ponto no overtime. O mapa então seria decidido no time bank, com apenas um minuto no relógio a Santos.Dex teria que levar o carrinho para o mais longe possível, e após algumas team fights conseguiu leva-lo ate a marca de 78.42m. Com 3:41(2:41 time bank +1 minuto de bônus) no relógio a tarefa parecia fácil para a Black Dragons, porém a Santos.Dex. endureceu a partida e a Black Dragons só conseguiu ultrapassar a marca de seu adversário no Overtime.

Em Numbani, tivemos mais uma partida disputada em que ambas as equipes conseguiram capturar todos os três pontos, sendo que a Santos.Dex novamente capturou o último ponto no overtime. Sendo assim o time da Black Dragons precisaria capturar apenas o primeiro ponto no time bank para abrir 2×0 de vantagem, porém mais uma vez esbarrou na forte defesa da Santos.Dex que conseguiu se defender e levou a decisão do segundo ponto da melhor de cinco para o Illios.  O Time da Black Dragons demorou a se encontrar no mapa, e a Santos.Dex tirou vantagem disso vencendo o primeiro round, mas apos se encontrar a Black Dragons conseguiu encaixar bons wombo combos que garantiram a vitoria por 2×1.

Em Kingsrow, o psicológico do time da Santos.Dex estava nitidamente abalado, já que eles precisavam vencer três mapas consecutivos para ganhar o torneio. A equipe da Black Dragons, que é uma especialista no mapa, fez uma boa defesa e impediu que a Santos.Dex levasse o payload ate o terceiro ponto, e conseguiu atacar com folgas, garantindo assim o primeiro lugar no torneio.

VOD da partida:

Watch live video from NVIDIABRASIL on www.twitch.tv

Ambas as equipes estão de parabéns pela partida, todos os players foram incríveis tanto que a escolha de um MVP para a partida é quase que impossivel. “ShawnOFF” e “Likera” conseguiram executar um team wipe com seus ults de reaper. “Natsuny” e “Duduzera” conseguiam pickoffs importantes nas team fights disputadas. “Neil” e “Julls” travaram um embate a parte abrindo todas as team fights e dando espaço para seus dps brilharem, “Krepsker” e “Seth” mostraram o verdadeiro sentido de flex, se adaptando conforme o andamento do jogo. “Negofist” e “Alemão” com timings perfeitos nos ults, conseguiam estender as durações das team fights ao ponto de deixar o narrador sem voz, e quando parecia que a luta havia terminado “Winiking” e  “Zacefron” com suas Mercys reviviam praticamente o todos do time. Mas como os ossos do oficio me fazem escolher um MVP, a role de DPS, o fato de ter conseguido o team wipe mais de uma vez, ter vencido a batalha no payload no overtime em Dourado, e para desespero total do “rakz”, “Likera” foi o MVP da final.

Acredito que com mesmo com os problemas na organização, tanto os times quanto a comunidade em geral gostaram do evento. Tivemos jogos emocionantes, uma boa quantidade de views e muitos  jogadores que até então só se conheciam pela internet puderam finalmente se conhecer pessoalmente. Mesmo sem grandes organizações e patrocínios, alguns jogadores tiraram dinheiro do próprio bolso para estar presentes na BGS, mostrando um extremo comprometimento com o cenário nacional.pois afinal  “antes de exigir profissionalismo, devemos ser profissional”.

Agradeço a toda comunidade que me ajudou e me apoiou em fazer o review desse torneio, espero que tenham gostado da cobertura que fizemos e para aqueles que não gostaram, “aproveito para deixar um exercício que aprendi estudando a cultura oriental que acredito ser extramente valido: antes de questionar  o outro sobre um assunto, questione a você mesmo…Muitas respostas esclarecedoras podem aparecer (bom, nem sempre é o caso mas vale tentar).”

Thiago Lyra

Sonhou um dia ser jogador profissional de e-sports. Tentou Team Fortress2, Dota2, Counter Strike, mas devido a falta de habilidade e a idade avançada, virou redator e animador de festa infantil.
Botão Voltar ao topo