Hacker (desgraçado) é obrigado a pagar 150 mil dólares a Take Two

O sucesso insano que GTA 5 alcançou não foi lucrativo e divertido apenas para a desenvolvedora Take Two. Hackers e cheaters lotam os servidores praticamente desde o lançamento, abusando de trapaças ilegais e até mesmo vendendo os programas sujos para pessoas tão sujas quanto eles.

Acontece que o jogo virou para Jhonny Peres, um americano do estado da Flórida. Ele foi acusado no tribunal de Nova Iorque de quebrar direitos de autor, tendo sido penalizado em 150 mil dólares com os custos legais do processo. O motivo? Perez foi o responsável pela criação de um programa denominado Elusiv que permitia a qualquer jogador enganar as regras e economia do jogo, podendo inclusive gerar dinheiro ilimitado.

Assim que a  Take-Two tomou ciência do programa, entrou em contato com Perez e obrigou ele a parar de vender e distribuir o programa. Nenhuma das tentativas de contato da empresa foi retornada, fazendo com que a mesma tomasse uma decisão mais dura quanto a isso.

O tribunal concluiu que a Take-Two “recebeu danos irreparáveis por parte da conduta do Senhor Perez” e que “o programa poderá ter causado danos à reputação da Take-Two na manutenção de um ambiente de jogo, desencorajando outros utilizadores de compras e gameplay futuro”.

Assim sendo, Jhonny Perez terá de pagar não só os 150 mil dólares à Take-Two pelos danos causados mas também 70 mil dólares extras pelas taxas legais.

E ai hackerzinho malandrão, preparado para um futuro processinho?

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Rei dos FPS e o Toretto dos jogos de corrida no site. O nerd/entusiasta do PC Master Race, responsável por análise de periféricos e hardware. Quebra um galho de streamer lá na twitch.tv/ultimaficha.
Botão Voltar ao topo
Fechar