Análise: Arise – A Simple Story vai te encantar!

Um jogo bonito e marcante que tropeça de leve em sua jogabilidade

Arise: A Simple Story, incrivelmente, é o primeiro jogo da Piccolo Studio. Uma nova produtora de Barcelona que decidiu largar o ramo de publicidade para se dedicar à algo que sempre sonharam em fazer: um jogo de vídeo-game, impactante e forte.

O início após a morte

Arise: A Simple Story começa com o ritual de funeral de seu protagonista. Com isso você começará a conhecer sua história e entender que ele passou durante sua vida. Aqui temos a exemplificação de “ver toda a sua vida em alguns minutos”. Teremos que passar por dez capítulos, 10 momentos marcantes de uma vida cheia de felicidades e desafios.

Manipulação do tempo é a grande característica

Para progredir, você pode manipular o tempo, rebobinando e avançando rapidamente os eventos ao seu redor. O funcionamento da mecânica do tempo muda de nível para nível. Às vezes você controla um período de várias horas, outras vezes serão segundos.

Entre os muitos itens que você pode manipular, há rochas em um deslizamento de terra que você deverá pausar no momento certo para criar caminhos, lírios flutuando em um riacho que podem servir como plataformas, e até abelhas e caracóis que você pode pegar carona em um jardim gigante. Embora o número de coisas que você possa influenciar seja impressionante, sua aplicação é geralmente direta, permitindo que você aproveite os níveis e a história sem ser interrompido por quebra-cabeças complexos. O máximo que fará você desviar seu caminho é para coletar as memórias espalhadas pelo capítulo. Esse colecionável irá mostrar momentos/cenas da vida que você está conhecendo, em forma de desenhos e fotos.

Leia também:

Arte e trilha

Arise: A Simples Story é simplesmente lindo! Tanto sua arte quanto sua trilha sonora irão te afetar de alguma maneira. Seja nos momentos positivos ou negativo. Aqui eu deixo minhas congratulações a equipe responsável pela musicalidade e representação sonora do jogo. Com arranjos tocantes de piano e partituras cinematográficas, com um toque de filme da Disney. Em alguns momentos a musica cresce, o cenário acompanha, e tudo parece fazer sentido – como se a vida transbordasse enquanto você deixa ela te levar adiante.

Problemas na jogabilidade

Infelizmente, esse nível de qualidade não se aplica ao desafio de plataforma e jogabilidade. Os esforços para pular entre as plataformas pode frustrar e desanimar jogadores mais exigentes ou impacientes. Isso por conta de controles desajeitados. Não é raro você achar que está fazendo o movimento certo e acabar caindo de um penhasco ou dando um pulo muito diferente do que esperava. Isso só não se torna um grande problema pois os checkpoints são bem próximos um do outro, deixando o replay mais rápido e o jogo não deixa de ser interessante.

Arise: A Simple Story

Visual, ambientação e gráficos - 8.5
Jogabilidade - 7
Diversão - 7.5
Áudio e trilha-sonora - 9

8

Jogue se gosta do gênero

Arise: A Simples Story é uma das experiências mais fortes que já joguei. Seus níveis artísticos, acompanhados de uma trilha exemplar, que se adaptam com o ritmo do jogador e manipulação de tempo são apenas dificultados um pouco por alguns problemas de jogabilidade. Este é um jogo fácil de recomendar para aqueles que gostam de jogos como Journey.

User Rating: 4.58 ( 2 votes)

Bruno Degering

Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.
Botão Voltar ao topo
Fechar