Análise: Rocket Arena testará sua mira e precisão

Isole seus adversários para fora da arena!

Rocket Arena é a mais nova aposta da EA junto com a Final Strike Games e tem uma premissa muito simples e direta: Independente do modo de jogo, você deverá ser bom de mira e de tempo de esquiva para isolar seus oponentes para longe e não ser você a sair da arena.

Tutorial e Personagens de Rocket Arena

Cada um dos dez (agora depois do lançamento da temporada são onze) desafiantes tem armas diferentes onde, por incrível que pareça, nem todas atiram foguetes (rockets). Primeiramente, será muito importante testar cada personagens e suas habilidades, cada um deles possui um ritmo, taxa de tiro, velocidade de projétil, alguns tem tiros carregados e tempos diferentes para seu tiro começar a cair. Além disso, cada personagem possui 2 tipos de skills que podem ser utilizadas diversas vezes, após um cooldown.

 

Usarei como exemplo Blastbeard e a mais nova participante, Flux:

Blastbeard possui sua Bala-Foguete como ataque primário, uma bala curva de alto impacto que dá dano em área, tendo um ótimo hit-range. Ele possui ainda um foguete ancora como poder secundário, uma bala que vai reta e pode ser carregada. E seu poder especial é a Onda de Choque, que destrói foguetes inimigos e manda qualquer adversário, no raio da onda, para longe.

Já Flux possui foguetes teleguiados. Isso mesmo! Depois de atirar a bala irá se inclinar para onde você estiver mirando. O que parece ser “roubado” de início, mas lembre-se que você terá que manter a mira no movimento do seu adversário e não poderá desviar o olhar para fugir ou atacar outro inimigo. Além disso ela pode fugir indo para uma outra dimensão (assim como Wraith de Apex Legends) e um buraco negro que aumenta de tamanho e dano ao absorver ataque dos oponentes.

Esses são apenas dois dos 11 personagens e todos são bem diferentes em estilo e jogabilidade.

Uma coisa que me incomodou um pouco foi que, mesmo tendo uma arte e modelagem de muita qualidade, falta ligação entre os personagens. Muitos deles não se conectam e é difícil comprar que tais estejam vivendo em um mesmo mundo. Talvez uma lore um pouco mais profunda para entender como foram parar ali teria ajudado. Posso estar sendo um pouco exigente para um jogo multiplayer, mas também… não é um jogo grátis.

Além dos personagens, existe ainda sistema de Artefato, permitindo que você selecione um trio de modificadores seus personagens. Como por exemplo:

  • Lupa do local de escavação: Dá a chance de receber um item aleatório ao voltar para a arena;
  • Elixir da pedra preciosa: velocidade de movimento no chão aumentada;
  • Supercavitador: Nocautes reduzem o tempo de recarga de habilidades;
  • Entre várias outras…

Os artefatos precisam ser desbloqueados durante o jogo e podem aumentar de nível três vezes.

O tutorial do jogo é rápido e tem o objetivo de apresentar, principalmente, mecânicas únicas do jogo como subir paredes enquanto atira e como usar seu pulo duplo e desvio efetivamente. O comandos do jogo se baseiam no tiro, pulo duplo e o desvio, esse capaz de fugir até mesmo de um projétil que iria te acertar em cheio.

Modos de Jogo de Rocket Arena

Existem vários modos de jogo diferentes em Rocket Arena mas sempre com duas equipes de três personagens em disputa. Conforme você dá dano em seus inimigos, a barra de vida vai aumentando até chegar em um nível de alerta onde o próximo ataque (ou ataqueS dependendo do seu personagem) irá mandar seu adversário para fora da arena no melhor estilo Super Smash Bros!

  • Knockout é o mais auto-explicativo é o Deathmatch ou mata-mata do jogo (e não é uma surpresa que ele seja o mais jogado),
  • Rocketball é um Capture a bandeira (algo como Capture the Flag) onde você deve pegar a bola e levar até o ponto de interesse no campo inimigo
  • Mega Rocket onde você deve proteger o ponto demarcado no mapa para pontuar.
  • Caça ao Tesouro é um modo destinado a coletar moedas e depois um baú. Matando inimigos você pega seus pontos e impede a equipe adversária de pontuar. Quando você está com o Baú, vira um alvo marcado pelo mapa por um determinado período de tempo.

Partidas Ranqueadas em Rocket Arena

Como descrito no site oficial do jogo, os modos disponíveis na lista de partidas ranqueadas no momento são Nocaute, Foguetebol e Megafoguete. Os itens distribuídos pelo mapa não são aleatórios e todos os artefatos estão disponíveis para todos. Dessa maneira a partida fica muito mais justa e tira da frente o progresso feito individualmente por cada jogador e o fator sorte dos itens durante as partidas. Com certeza uma decisão acertada por conta da Final Strike Games!

O sistema ranqueado de Rocket Arena tem 50 classificações para os jogadores conquistarem, cada uma com um emblema associado exclusivo. Todos os jogadores começarão na classificação 1 no início de cada temporada e poderão avançar jogando na lista de partidas ranqueadas.

Quanto mais partidas vencer, mais sua classificação aumentará. No entanto, sua classificação também pode diminuir se começar a perder muito. No Rocket Arena, ao contrário de alguns sistemas ranqueados em outros jogos, se continuar perdendo, você pode continuar a cair na classificação.

Um jogo divertido para quem é bom de mira

A falta de balanceamento no jogo é algo que a comunidade vem alertando muito desde o seu lançamento, mas a grande questão de Rocket Arena está na confiança da boa pontaria do jogador – seja com teclado e mouse ou controle. Apesar de termos tipos de ataque mais em área e com splash damage (dano em área), jogadores veteranos que conseguem manter uma frequência de acertos constante terão uma baita vantagem em relação a seus oponentes. Apesar de parecer óbvio, quero dizer que isso é mais difícil que em jogos tradicionais.

Isso se dá ao fator que mencionamos antes, cada personagem tem uma taxa de tiro e uma velocidade de projétil. Projéteis mais lentos dão mais dano, porém, com um jogador em movimento você deve prever e atirar sempre em uma posição futura. Eu como fã de jogos frenéticos, não escolhi Plink a toa. O personagem que parece ser o mais novo da turma tem menos dano com sua metralhadora de curto alcance, porém sobra em mobilidade e velocidade. O que funcionou bem melhor para meu estilo de jogo mais agressivo.

Mas não se preocupe, com certeza você irá encontrar um desafiante que combina com seu estilo de habilidades.

Um investimento no futuro e Crossplay

O jogo parece ter um futuro digno e a Final Strike já prometeu uma abordagem de conteúdo sazonal ambiciosa e cheia de novas idéias para o futuro. A primeira temporada já começou e com ela a chegada do décimo primeiro personagem Flux, três novos mapas e ainda contará com eventos por tempo limitado.

O jogo é feito para os amantes do PVP e de jogatinas diferenciadas. Eu nunca tinha jogado nada parecido com Rocket Arena e me vi querendo jogar uma partida atrás da outra. Apesar de 3v3 ser um número complicado, o matchmaking tenta sempre ser justo e poucas partidas minhas foram “de lavada” para alguns dos lados (menos as de RocketBall que foram tristes). Fica uma crítica para a comunidade que só sabe jogar mata-mata até quando está em outro modo de jogo. Uma informação super importante é que mesmo não sendo (pelo menos ainda) um jogo lotado de jogadores online, Rocket Arena tem suporte total de crossplay entre as plataformas. Então você pode jogar com seus amigos do Playstation 4, Xbox One, Origin e Steam! Basta habilitar a opção no menu do jogo.

Minha crítica, ao jogo em si, fica somente pela parte da lore, já que temos uma arte muito bem feita, falta abordar mais cada personagem para que você possa se apegar não só aos seus padrões de ataque mas também a sua personalidade e para entender onde ele se encaixa no meio disso tudo. Outra coisa, mais ligada ao marketing e negócios, que me deixou com o pé atrás quando o jogo foi anunciado foi por não ser grátis.

Desde que fiquei sabendo que Rocket Arena seria pago e que ainda cobraria por seu Battle Pass, pensei que essa talvez não fosse a decisão mais sábia para um jogo 100% online nos dias de hoje. Já que temos jogos grátis dos mais variados estilos e alguns com mais qualidade e conteúdo que muito jogo caro. Apesar de ter sido lançado por R$149,00 em todas as plataformas (Playstation 4, Xbox One e PC). O jogo está atualmente com 80% de desconto e também faz parte da assinatura do EA Access – deixando as coisas bem mais acessíveis.

Rocket Arena diverte bastante e se você curtiu as possibilidades, seu gameplay e o planos futuros para o game, agora é o melhor momento para fazer parte dessa comunidade e isolar seus inimigos para fora da arena.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Rocket Arena

Visual, ambientação e gráficos - 8
Jogabilidade - 7
Diversão - 7.5
Áudio e trilha-sonora - 7.5

7.5

Bom!

O jogo é feito para os amantes do PVP e de jogatinas diferenciadas. Eu nunca tinha jogado nada parecido com Rocket Arena e me vi querendo jogar uma partida atrás da outra. O jogo sente falta de uma história bem contada sobre seus personagens e pode não agradar pelo preço e quantidade de conteúdo entregue. Confira promoções como a do momento desta análise ou assine o EA Access.

User Rating: Be the first one !

Bruno Degering

Gamer há tanto tempo que usa consoles como referência cronológica para lembranças de sua vida. Amante de Mega Man, Resident Evil e Warcraft. Se gaba por ter zerado Battletoads aos 9 anos mas abandonou Bloodborne com 26.
Botão Voltar ao topo
Fechar