Gamescom: Conferimos o tycoon City of Gangsters

Venda bebida durante a lei seca nos EUA

Nós tivemos a oportunidade de conferir City of Gangsters durante a Gamescom 2020 e é um jogo no estilo Tycoon (gerenciamento de recursos) que se passa em 1920 durante a lei seca nos Estados Unidos.

Além de conferir seu gameplay, nós batemos um papo com os desenvolvedores do jogo e iremos contar nossas impressões sobre ele. Mas antes, confira o trailer de anuncio.

Para quem não sabe, City of Gangsters se passa durante a Lei Seca nos EUA, um período onde era proibido beber álcool no pais. Aproveitando essa lacuna no mercado norte americano, muitas pessoas e gangues começaram a produzir álcool ilegalmente e a vender em diversos pontos de muitas cidades por todo pais.

Aqui nós iremos controlar um personagem recém chegado a uma das cidades disponíveis como Chicago, Detroit ou Pittsburgh onde deveremos fazer novas conexões, montar nossa operação e expandir pela cidade. A cada novo mapa, por mais que escolha a mesma cidade, ele será gerado de forma procedural e sempre mudará a experiência.

E uma informação antes de falar da mecânica central do jogo, é que seus gráficos são simples e agradáveis. Não esperem algo rico em detalhes e com grandes animações.

A vasta e complexa mecânica de City of Gangsters

Ao ver a demo de City of Gangsters eu me lembrei quando jogava um jogo de tabuleiro onde as primeiras duas horas eram um mar de regras onde minha cabeça pegava fogo. Com isso, quero dizer que o jogo não é algo simples, mas também não quer dizer que é ruim.

Antes mesmo de iniciar o jogo, você fará seu personagem e um de seus status será seu pais de origem. Se por algum acaso um povo tiver rixa com outro, será mais difícil de se abrir com as pessoas. Mas caso sejam amistosos ou até então da mesma nacionalidade, isso irá facilitar o diálogo.

O que acontece nesse tycoon, é que inicialmente você fará tudo sozinho. E quando digo, é tudo mesmo. Deverá utilizar o que quer que tenha de recurso na sua casa inicial e ir bater de porta em porta na vizinhança e ver se eles tem interesse em comprar suas bebidas. Com isso você deverá medir seus passos e ações por dois motivos.

O primeiro é que existe um limite de movimentos que pode fazer por turno. Ao fim de cada turno o mundo “se movimenta” incluindo a sua produção e adversários.

Já o segundo motivo é que você deverá saber o que levar para cada casa, pois nem todo mundo irá querer comprar suas bebidas. Imagina um estranho bater na sua porta e tentar te vender um vinho caseiro? E isso no meio da Lei Seca onde a venda de bebidas é tão ruim quanto a venda de drogas? É necessário saber negociar com as pessoas e tentar uma forma de fazê-las confiar em você para que possa seguir com a operação.

Essa mecânica se aplica a compra, venda e produção de tudo, incluindo gerenciamento de dinheiro.

Aliados, inimigos e programação

Como mencionei acima, City of Gangsters é um jogo complexo onde deverá fazer todas ações de compra, venda e transporte. Para lhe ajudar nesse microgerenciamento, é possível de tempos em tempos contratar aliados para lhe ajudar nas tarefas. Eles podem tanto coletar dinheiro, itens, como virarem gerentes de suas unidades de produção para ampliar a quantidade de bebidas produzidas.

Seguindo a lógica de sempre ter que conseguir confiança das pessoas, não será uma tarefa fácil conseguir esses ajudantes e isso você terá que ter em mente na hora de enfrentar seus adversários. Curiosamente, os desenvolvedores me explicaram que em 1920, não era comum ter briga entre as facções inimigas e portanto não existe um foco em batalha. Você pode sim desestabilizar seus adversários, mas de uma maneira elegante. Por exemplo, é possível roubar um cliente ou um fornecedor dele. Caso tente um embate direto e seu personagem se machuque ou morra, você deixará todos que tem uma relação com ele insatisfeitos com você e irão parar de fazer negócio com você. E logicamente, você deverá ficar atento também a presença da polícia e a quantidade de “calor” que sua operação estará levantando.

E para lhe auxiliar em toda esse gerenciamento, será possível programar dentro do jogo. Ao escolher um aliado, você poderá escolher todas as ações que ele fará e fechar um ciclo. Isso terá que incluir casas a serem visitadas, dinheiro que pegará/usará, itens a serem comprados e deixados.

Juntando todas essas mecânicas e complexidade, você, na teoria, poderá vender todo tipo de bebida caseira em toda a cidade dominando o território. City of Gangsters mescla uma mecânica complexa, porém, funcional com muitas possibilidades de ação. O jogo está planejado para ser lançado em 2021.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo
Fechar