Análise: Star Wars Squadrons cumpre seu objetivo

Jogo traz uma experiência dentro do esperado e jogo é competente.

Depois da EA ter entregue o bom jogo de RPG de ação Star Wars Jedi Fallen Order, chegou a hora de conferirmos Star Wars: Squadrons que foca completamente na ação entre os caças do império e da nova republica após os eventos ocorridos em Star Wars VI: O retorno do Jedi.

Confira nossa análise abaixo deste jogo que está legendado em PT-BR e foi lançado para PS4, Xbox One e PC. O jogo também conta com suporte ao VR tanto no PS4 como no PC.

A história de Star Wars: Squadrons

Na primeira vez que a Estrela da Morte foi utilizada, ela devastou Alderaan e é ai onde Star Wars: Squadrons começa. A equipe Titan do império é acionada para caçar os sobreviventes e refugiados de Alderaan.

A equipe é liderada pelo capitão Lindon, que não consegue mais engolir as mentiras do Império e, ao invés de atacar os sobreviventes, ajuda a salvá-los. Já a segunda em comando, sua pupila Terisa, não acredita na traição e jura a morte de seu ex-comandante.

Esse é o prefácio do jogo, um excelente início, diga-se de passagem. Após alguns anos e com a destruição de Palpatine, Darth Vader e da segunda estrela da Morte, o que restou do império continua com seus planos de controle e caçando os ex-rebeldos, agora chamados de Nova República.

A história se resume a 14 capítulos onde onde você fica alternando entre o esquadrão Titan (do império) e o esquadrão Vanguarda (da nova república). Em ambos os casos você será o quinto piloto de cada equipe e as missões se resumirão a conversar com seu esquadrão e matar inimigos compulsivamente.

Embora a atuação e dublagem dos personagens sejam boas, a modo história acaba sendo um tanto cansativo. Ele cumpre sua proposta, mas poderia ser mais variado e interessante.

Seja o ás dos céus

Algo que me impressionei com Star Wars: Squadrons foi a riqueza das opções de voo. Primeiramente você deverá escolher uma entre quatro classes de nave variando entre equilibrada, mais ágil, focada em dano e mais lente ou então em uma nave de suporte.

Ao escolher a nave – todas focadas nas icônicas naves da franquia – você poderá alterar completamente o loadout dela. Mudar o tipo de laser de disparo, o tipo de bombas antimísseis, tipo de misseis, assistências, motor, escudos e mais.

E ao chegar no espaço para a batalha, será também possível configurar diversas coisas em sua nave no meio da luta. Você poderá com um toque no D-pad focar a energia para os motores, escudos ou então para seus lasers. E ainda é possível jogar a potência dos escudos para a frente ou traseira de sua nave.

Tendo tantas opções, a jogabilidade é sim muito acertada e cada nave tem sua mobilidade diferenciada. Com isso, o jogo brilha muito no multiplayer, onde é bem dinâmico e as fases são repletas de desafios como desviar de um cinturão de asteroides ou de naves destruídas.

Isso tudo é seguido da mais que icônica trilha sonora, amplamente conhecida e amada por todos.

Star Wars: Squadrons já está disponível para PS4, Xbox One e PC e foi feito focado no VR. Confiram aqui nossa análise e detalhes de Squadrons!

Star Wars: Squadrons foi feito para VR

Quando iniciei o Star Wars: Squadrons, fui direto para o modo campanha e achei estranho. O hangar era estático. Antes de cada missão tinha que voar calmamente para fazer testes. Ao chegar nas missões, também tinha uma parte mais calma.

Com esses muitos momentos de contemplação e cenas paradas algo ficou muito claro: O jogo foi feito para VR e isso impacta diretamente na experiência do jogo.

Se você tem um VR, a imersão será muito maior e você será colocado dentro de toda ação. Assim como esses momentos farão todo sentido. Porém, caso não tenha o VR a sua experiência será bem inferior.

E não sei até que ponto isso afetou os gráficos, mas o Hangar não é nada impressionante. Além disso, as cutscenes sofrem com queda de FPS e imagens lavadas.

Conclusão

No geral Star Wars: Squadrons é um bom jogo e irá agradar aos fãs da franquia com inúmeras referencias. Enquanto o rico gameplay se destaca (e ainda melhora caso tenha um VR), a campanha é um tanto devagar e repetitiva.

Antes de comprar o jogo é necessário pesar que o jogo sem o VR acaba perdendo parte do brilho.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Star Wars: Squadrons agradará os fans

Visual, ambientação e gráficos - 6.5
Jogabilidade - 8.5
Diversão - 7.5
Áudio e trilha-sonora - 8.5

7.8

Bom

Star Wars: Squadrons acaba entregando uma boa experiência para os fãs da franquia. Seu grande destaque acaba sendo no rico e divertido gameplay. Por outro lado, o modo história deixa a desejar e foi construído tendo em mente o modo VR.

User Rating: Be the first one !

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo