Análise: Amnesia Rebirth e o medo do escuro

Você tem medo do escuro e do desconhecido?

Amnesia Rebirth chega para entregar mais uma experiência de terror focado no psicológico do personagem. A Frictional Games fez uma nova história para a franquia que poderá surpreender muitos.

Amnesia Rebirth já está disponível para PS4 e PC’s via GOG, Steam e Epic Games Store. Nossa análise foi na versão para PC via Steam.

Uma nova história, um novo terror

Em Amnesia: Rebirth, você é Tasi Trianon, que acordou no meio do deserto da Argélia após um acidente de avião. Tudo o que você sabe é que seu voo passou por uma pesada tempestade e acordou sozinha nos destroços do avião. Não somente acorda sozinha, mas está com amnésia e não se lembra de nada que aconteceu.

A partir dai você deverá sair da aeronave e investigar o deserto, acampamentos e escuras cavernas para tentar descobrir onde está seu marido e a tripulação do voo, além de entender o que aconteceu.

Logicamente essa busca por respostas não é algo simples e você será atormentada por uma estranha sensação de ansiedade e medo além de ter diversas visões e passar por lugares obscuros e sinistros indicando uma outra dimensão.

O interessante no jogo é que como Tasi tem amnésia, a história é desenvolvida a cada minuto quando encontra uma anotação, encontra um amigo, conversa no rádio e mais. Isso acaba sendo muito instigante para descobrir sobre o que aconteceu e as cenas são todas bem feitas e desenhadas a mão.

Amnesia: Rebirth tem uma jogabilidade intensa

Durante sua tensa e assustadora aventura em Amnesia: Rebirth, você basicamente tentará se manter vivo. Não será possível carregar armas, atirar nem lutar. Somente correr e se esconder.

O mais interessante nesta mecânica é que você constantemente se pergunta se o que está vendo e acontecendo é realidade ou um delírio.

Durante o jogo, que tem uma ótima ambientação e te coloca em ambientes tanto claro como completamente escuros, você terá sempre que procurar o caminho da luz. Quanto mais tempo permanece na escuridão, mais irá será tomado pelo medo e começará a ter visões assustadoras que irão funcionar como um Jump Scare.

Para escapar da escuridão sua ferramenta serão fósforos que poderão ser acesos por um tempo e com eles acender lâmpadas e lamparinas fazendo um caminho seguro. Como estamos falando de um survival horror, os fósforos irão acabar relativamente rápido e serão limitados. Então será necessário usá-los com inteligência e obedecendo as leis da física, eles irão apagar mais rápido caso resolva correr com eles na mão.

Além do fósforo, após uma hora de jogo, você poderá utilizar uma lâmpada a óleo. Ela dura mais tempo e ilumina mais, porém, o óleo também queima relativamente rápido e terá de procurar reposição.

E para dar o golpe de misericórdia, existirão alguns encontros com monstros que trarão inúmeras surpresas. Será possível lidar com eles de duas formas. A primeira é se escondendo e lidar com o medo acumulado no meio da escuridão sabendo que tem um monstro do seu lado e claro, não pode usar luz ou entregará sua posição.

Já a segunda forma de reagir é a padrão de “sebo nas canelas” como poderão ver abaixo.

Puzzles complexos

Além de se lembrar do que está acontecendo e de lutar contra seus medos, a protagonista Tasi deverá resolver inúmeros puzzles em Amnesia: Rebirth. Eles podem ser bem diretos, complexos ou então tem um equilíbrio de desafio.

Para lhe ajudar, será possível abrir quando quiser seu caderno que contará com dicas mostrando objetos de interesses e anotações. São eles que lhe darão dicas sobre seus próximos passos sem ser muito diretos.

Todos esses puzzles tem que ser resolvidos com as mecânicas já mencionadas, ou seja, de nada adiantará tentar resolver alguma coisa estando em pânico ou então em um quarto escuro.

A única crítica fica para o sistema de interação do jogo que é extremamente minucioso. Darei o exemplo do puzzle da bala de canhão. Fica tudo muito claro aonde está o canhão do tanque para disparar, as instruções para fazer a pólvora e até aonde está os itens. Ao chegar no tanque para disparar, era impossível colocar a bala.

Após muito tempo perdido nessa parte, fui entender que tinha uma mini alavanca no mecanismo de atirar que servia para retirar a bala antiga primeiro. Esse padrão se repete em outros momentos onde existem interativos simplesmente demais.

Amnesia: Rebirth é um bom Reboot

No geral Amnesia: Rebirth é um bom jogo e fez um bom trabalho com o reboot da série indo para novos caminhos. O terror psicológico está presente e forte e irá instigar os jogadores com sua ótima ambientação e com a interessante história que apresenta.

No geral os desafios e quebra cabeças são muito bem feitos e a mecânica de luz x escuridão é perfeita para o jogo. Infelizmente a jogabilidade poderia ser melhor, pois existem tantos interativos e pequenos detalhes no jogo que eventualmente tiram a imersão e o fluxo do jogo.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Amnesia Rebirth é uma boa experiência de terror

Visual, ambientação e gráficos - 8.5
Jogabilidade - 7.5
Diversão - 8
Áudio e trilha-sonora - 7.5

7.9

Bom

Amnesia Rebirth é um bom jogo de terror com uma ótima ambientação que te instiga a conhecer mais da história assim como lhe colocará numa eterna luta da luz contra a escuridão. Será que consegue superar seus medos?

User Rating: 4.68 ( 2 votes)

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo