Análise: NFS Hot Pursuit é um remaster preguiçoso

O ano era 2010. Era lançado o último Need for Speed realmente bom, viciante e divertido, o Need for Speed Hot Pursuit. Sim, 10 anos se passaram e vimos uma sequência interminável de NFS medíocres, alguns que traziam certa diversão e outros completamente esquecíveis.

Ao invés de um novo NFS, a EA apostou em um remaster do aclamado jogo de 2010. Um jogo que tinha um ótimo gameplay, conteúdo vasto para o gênero, bom modo online e, o principal, era um jogo que te instigava a jogar mais e melhor caso seus amigos tivessem o título também. Inclusive esse foco em competitividade entre amigos foi destacado no próprio trailer de revelação do jogo.

Need for Speed Hot Pursuit Remastered – Official Reveal Trailer

Need for Speed Hot Pursuit Remastered está disponível para Playstation 4, Xbox One, PC e Nintendo Switch. Essa análise foi feita em um Playstation 4 Pro graças a um código cedido gentilmente pela EA. O foco da análise será na remasterização em si, e não nos modos do jogo ou em seu conteúdo, que é idêntico ao de 2010.

Em um ano cheio de remakes e remasters incríveis, será que o NFS Hot Pursuit é um deles? Spoiler: uma mistura de preguiça e sorte de ter um excelente estilo de corrida arcade.

REMASTER ESTILO OS DE PLAYSTATION 3

Você lembra dos remastered que rolaram no Playstation 3? Jogos como God of War 1 e 2, God of War Origins Collection, Ico and Shadow of the Collossus Collection tiveram remasters lançados para o Playstation 3, vindo de jogos de consoles anteriores como Playstation 2 e PSP.

Na época, ainda era novidade essa moda do remaster. Os remakes ainda não eram nem realidade, onde jogos eram refeitos praticamente do zero, como os maravilhosos Final Fantasy VII Remake, Zelda: Link’s Awakening Remake e Resident Evil 2 Remake.

De lá para cá um mix de remasters e remakes foram sendo lançados um atrás do outro, mas cada vez melhores e com melhorias visíveis. Exceto, Need for Speed Hot Pursuit. A sensação ao jogar o novo remaster da franquia é de que o remaster foi feito da mesma forma que os God of War de PS2 e PSP foram feitos para PS3. Nova resolução, melhorias bem fracas nas texturas, um avanço nos gráficos que envolve chuva e melhoria nos anti-serrilhados. Ponto. O jogo tem cara de 2010, só que mais moderno e aceitável para 2020.

Num ano onde grandes remakes foram feitos, mantendo sua alma e melhorando sua estética por completo, a EA perdeu uma grandiosa chance de ter um excelente NFS, em todos os aspectos. Algo que ela não tem desde 2010, onde o Need for Speed Hot Pursuit original foi lançado.

O remaster não estraga a experiência de jogo, de forma alguma. Inclusive ficam pontos muito positivos aqui para os tempos de carregamento e a possibilidade de sair pulando todas as falas e animações para o que importa, que é: correr e competir no jogo.

No Playstation 4 PRO era possível escolher entre dois modos: Modo Performance , onde você joga em 1080p60fps ou Modo Qualidade, onde você joga em 4K30fps. A diferença real, nas texturas, iluminação e no deep of field é mínima e completamente imperceptível durante a jogatina. Recomendo fortemente jogar direto no Modo Performance, até porque ninguém merece jogo de corrida em 2020 rodando a 30 quadros por segundo.

EM TIME QUE ESTÁ GANHANDO NÃO SE MEXE

Esse é o resumo mais preciso deste remaster. NFS Hot Pursuit Remastered mantém a alma e a jogabilidade insana que o consagrou. Época onde o que importava era habilidade, tirar o fino de outros carros para conseguir o melhor tempo, pensar em atalhos (pois nem todos eram realmente atalhos), correr sem limites e ignorar firulas como pinturas, decalques, bodykits, LEDs e tudo mais.

NFS Hot Pursuit sempre teve como ponto mais forte sua jogabilidade. Fácil para novatos e extremamente desafiadora para os que buscam o menor tempo possível. A temática de polícia vs “bandido” ainda se mantém divertida, ainda mais com os “poderes” que tanto a polícia quanto os “bandidos” tem, trazendo um aspecto ainda mais competitivo para o jogo.

Em 2010 a parte mais legal do jogo era, primeiro, ter amigos que possuíssem o título. E segundo, competir com eles para ver quem dominava o melhor tempo de todas as corridas. O menu foi feito e pensado para que você sempre soubesse como você está em relação aos outros, fazendo com que você voltasse em corridas já completadas para tirar mais um segundo do tempo do seu amigo.

Foram incontáveis os Need for Speed lançados depois do Hot Pursuit de 2010. Cada um com um estilo, uma pegada e um foco. Mas nenhum divertiu tanto, desafiou tanto e foi tão legal de se competir com os amigos, mesmo que a distância.

O modo online permanece com até 8 jogadores e agora teve cross-play habilitado, sendo ainda mais fácil você jogar com amigos em 2020 do que em 2010, onde você deveria ter o jogo na mesma plataforma que seus amigos. No meu caso, habilitar o cross-play logo ao inciar o jogo fez meu jogo crashar no Playstation 4 consecutivas vezes. Quando decidi recusar o cross-play, ele funcionou. Fica a dica ai para os desenvolvedores!

CONCLUSÃO

Need for Speed Hot Pursuit Remastered acerta EM CHEIO ao manter exatamente a mesma pegada de 2010. Corridas loucas e frenéticas por estradas desafiadoras, com sensação de velocidade insana, “poderes especiais” para quem persegue e quem está sendo perseguido, agilidade para escolher uma corrida e começar a correr e foco na jogatina em si, e não em uma história desnecessária de plano de fundo, como quase todos os jogos de corrida.

Ao mesmo tempo, uma grande oportunidade foi perdida, onde um simples remaster poderia ter sido um grande remake, colocando Need for Speed no topo novamente, tendo a chance de voltar a ser a mais relevante franquia entre os jogos de corrida arcade.

Need for Speed Hot Pursuit Remasted é delicioso de se jogar e te faz sempre querer jogar mais uma corrida, assim como o original. Não me entendam mal, o remaster não é mal feito, ele é preguiçoso. Faz somente o básico para ser um jogo digno de ser jogado em consoles de nova geração. Fico feliz com o lançamento da versão de Nintendo Switch, pois é um jogo tão divertido e tão rápido que se encaixa em jogatinas esporádicas no modo mobile do Switch.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Need for Speed Hot Pursuit é um remaster muito preguiçoso

Visual, ambientação e gráficos - 6
Jogabilidade - 9
Diversão - 9
Áudio e trilha-sonora - 7.7

7.9

Bom!

Diverte bastante, mantém sua essência, ganha um tapa visual para se encaixar nova década, mas fica aquele sentimento de podia ser melhor, ainda mais pelo preço cobrado, de um jogo lançamento preço cheio.

User Rating: Be the first one !

Pedro Nogueira

Formado em Administração e em GunZ: The Duel. Rei dos FPS e o Toretto dos jogos de corrida no site. O nerd/entusiasta do PC Master Race, responsável por análise de periféricos e hardware. Quebra um galho de streamer lá na twitch.tv/ultimaficha.
Botão Voltar ao topo