Análise: Shady Part of Me

O jogo está disponível para PS4, Switch e PC!

Shady Part of Me já está disponível para Nintendo Switch, Playstation 4 e PC (via Steam), realizamos essa análise no PS4 com um código cedido pela produtora.

Desenvolvido pelo estúdio independente Douze Dixièmes e produzido pela Focus Home Interactive, o jogo traz um conceito bastante misterioso e inovador para o gênero puzzle. Sendo este o primeiro projeto do grupo francês de sete colaboradores, a estética e proposta de misturar 3D com 2D atiça a curiosidade dos jogadores.

O que é Shady Part of Me?

Somos apresentados a uma garota e sua sombra, seguindo uma narrativa bastante subjetiva, por meio de diálogos entre as duas e outros personagens da trama. Ainda, trechos em texto aparecem nas paredes e chão dos cenários ilustrando pensamentos dos personagens. Por conta disso, o jogo apresenta um conto bastante pessoal mas que pode tornar a experiência curiosa ou irrelevante, dependendo da pessoa que a experienciar.

Para progredir na aventura, é necessário alternar entre a garota e a sua sombra, cada uma realizando alterações em seu plano para conseguir avançar para as próximas seções. No entanto, vale ressaltar que a sombra somente sobrevive na luz e a garota, por sua vez, consegue andar apenas nas partes escuras dos cenários.

Durante as em média quatro horas de jogo, são introduzidas diversas mecânicas que revitalizam a experiência, fazendo com que os jogadores quebrem a cabeça em alguns desafios. Um dos grandes problemas encontra-se na repetitividade de algumas seções, assim como na existência alguns corredores desnecessariamente grandes. Mas nada disso chega a tirar o valor do game como um todo.

Enfrentando os próprios demônios

Conforme os jogadores progridem na aventura, fica evidente o carinho empregado pelos desenvolvedores nesse projeto bastante pessoal. Os desafios são, em grande maioria, bastante únicos e trazem um frescor ao game. Existem seções nas quais o jogador precisa correr contra o tempo para avançar no cenário, outras nas quais inserem uma batalha contra chefão no meio das plataformas e até partes com inspiração em Mario Galaxy utilizando terrenos circulares para mexer com o eixo do game.

Para tornar o jogo mais amigável, existe uma mecânica de rebobinar o tempo para evitar que os erros do jogador criem uma experiência negativa. Dessa maneira, os jogadores podem retornar ao momento desejado e tomar um rumo diferenciado ao cometer qualquer erro.

Ainda, a fim de recompensar os jogadores e estender a vida útil do game, estão espalhados pelos cenários 98 origamis, cada um ativando uma linha de diálogo diferente e expandindo a narrativa. Nenhum desses colecionáveis é obrigatório, e serve apenas para que os complecionistas e curiosos pela história consigam descobrir mais sobre o mundo do jogo.

A luz e a escuridão

Um dos maiores pontos positivos de Shady Part of Me se encontra no look and feel do jogo. A estética do game traz um tom bastante sombrio, porém combina totalmente com a proposta da narrativa. Ainda, a quantidade de detalhes nos cenários e nas texturas torna impressionante o fato da desenvolvedora ser independente, visto que o jogo conta com visuais incríveis. A trilha sonora não fica para trás, com músicas que criam uma ambientação imersiva e prazerosa.

A dublagem de Hannah Murray, que atua tanto na menina quanto em sua sombra que possui uma voz mais madura, traz diversas emoções que facilitam a compreensão dos sentimentos da personagem. Vale ressaltar que o jogo é dublado em inglês (com variações para outros idiomas, mas sem a opção em português). Todos os textos são localizados em português do Brasil, tornando o game mais acessível aos jogadores de nosso país.

Em nossa análise, Shady Part of Me traz uma experiência curta mas bastante íntima que deve agradar os fãs do gênero Puzzle, mas pode se tornar cansativa e confusa aos jogadores que não estiverem muito a par de sua proposta. Diversos dos desafios trazem uma visão bastante original de jogabilidade. Em conjunto com a narrativa misteriosa e gráficos excepcionais, eles elevam o nível do jogo para mais que um simples game independente.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Shady Part of Me

Visual, ambientação e gráficos - 9
Jogabilidade - 7
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 8.5

7.9

Bom

Shady Part of Me entrega uma experiência interessante e marcante, porém algumas partes repetitivas e a história um pouco vaga podem afastar diversos jogadores.

User Rating: Be the first one !

Nicolas Togashi

Graduado em desenvolvimento de jogos e aficionado por essa mídia, perde mais tempo jogando do que efetivamente utilizando a graduação para alguma coisa. Ama RPGs, e se esforça para ser um bom aliado nos jogos online.
Botão Voltar ao topo