Análise: It Takes Two é o melhor jogo cooperativo já feito

Jogo encanta com seu humor e desafios

It Takes Two é o mais novo jogo da mente maluca de Josef Fares (conhecido pela clássica frase “Fuck the Oscars”) onde coloca dois amigos para resolver os problemas de um casamento em uma aventura inacreditavelmente maravilhosa!

It Takes Two já está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S e PC. Realizamos esta análise com uma cópia do jogo cedida pela produtora e está legendado em PT-BR.

Dr. Hakim, o melhor/pior personagem de It Takes Two

Dr. Hakim se apresentado para serviço

A história do jogo é algo que muitas pessoas podem já ter vivenciado ou poderão, infelizmente, vivenciar um dia: a assombrosa briga de casal e possível término de relacionamento.

Cody e May não conseguem mais manter seu relacionamento. Enquanto Cody fica mais em casa e posterga suas funções, Mary fica fora de casa completamente focada no trabalho e esquece da família com a desculpa de ter que sustentá-los.

Com o passar do tempo, a situação fica insustentável e ambos decidem que chegou a hora de acabar seu casamento. O que eles não esperavam (ou lembravam) é que sua filha tem um livro do Dr. Hakim, um especialista em reatar casamentos. E nem ela esperava que o livro fosse mágico!

Através das lágrimas da criança, Cody e May viraram bonecos e têm a missão de reaver seus corpos humanos enquanto veem sua filha sofrendo com a situação. Será que vão conseguir?

Essa parte é louca

It Takes Two é uma aventura mágica

Por mais que visualmente It Takes Two possa parecer “bobinho”, sua premissa e narrativa são maravilhosas.

De um lado temos um casal passando por problemas reais, onde irão reviver diversas de suas memórias/desistências, ao longo de seu relacionamento e colocando sua filha no meio. Esses são problemas reais que muitos casais passam.

Já do outro lado, temos personagens absurdamente bem criados. São loucuras tão loucas que elas dão a volta e ficam perfeitas. Como esquecer das ferramentas tristes porque estão enferrujando, os esquilos que estão degladiando com as vespas ou então a rainha elefante do castelo de sua filha?

Altas gargalhadas com esses esquilos maravilhosos

E claro, temos como recheio, cobertura e cereja do bolo, o fabuloso Livro do Amor de Dr. Hakim. Esse é possivelmente um dos melhores personagens que vejo em tempos em um jogo. Ele é divertido, sarcástico, completamente maluco e até serve como um antagonista algumas das vezes.

Ou seja, temos uma história com profundidade, personagens incríveis e, para coroar essa experiência, temos uma dublagem de altíssima qualidade que traz todo esse mundo e essa experiência à vida.

Gameplay sempre com novidades

It Takes Two impressiona em todos os requisitos e não seria diferente em seu gameplay!

Você vai pra lá que eu vou para cá

Por ser um jogo cooperativo, a premissa básica é que Cody e May terão poderes singulares e com isso terão que trabalhar em conjunto para voltarem aos seus corpos enquanto trabalham e dialogam sobre seu relacionamento.

Com isso, os dois jogadores (lembrando que o jogo proporciona um passe de amigo gratuitamente) terão que se comunicar na vida real para vencer os chefões e os inúmeros desafios de plataforma. E é aqui que o jogo é fantástico.

Boliche com o seu amigo

Não ache que It Takes Two será um jogo de dar pulos e desafios plataforma. Seus poderes mudam constantemente e, com eles, os desafios. Por exemplo, na primeira fase temos a temática da cabana de construção onde a May carregará um martelo e Cody poderá lançar até três pregos mágicos que lembram os poderes do Yondu dos Guardiões da Galáxia. E isso inclui o assovio.

Mais a frente iremos pegar uma combinação explosiva onde iremos atirar uma seiva que entra facilmente em combustão com um fósforo aceso. E ao longo dessas novas mecânicas de gameplay, incluindo um momento de Action RPG isométrico (melhor que muitos por aí) as fases vão se adaptando trazendo novos desafios.

Inception

Game design sublime de It Takes Two

Eu poderia perder horas falando de como são as fases e detalhes em It Takes Two, mas vou me conter para não entrar no reino de spoilers. O que você precisa saber é que o jogo estará sempre te surpreendendo com os cenários e poderes.

Isso é impressionante, pois pensar em um jogo de 10 horas completamente cooperativo e sempre apresentando novidades é algo praticamente impensável. Tirando a fase do “espaço” que tem um ritmo um pouco mais lento – mesmo tendo muito valor em seus puzzles – todas as outras fases estão sempre na velocidade máxima.

Se prepare para voar, lutar, atirar, correr e muito mais. E no meio desta aventura fantástica, iremos encontrar diversos minigames que irão atiçar a competição entre os jogadores. Pode ser algo simples como um cabo de guerra ou então algo mais divertido como uma guerra de bola de neve. Sempre tudo feito muito bem feito, cheio de carinho, diversão e diversas vezes apelando para a nostalgia!

Aperte triângulo ou Y até ganhar

E claro, não poderia deixar de falar dos chefões. Eles são absurdamente incríveis e variados, irão exigir o máximo de sua coordenação motora e sua atenção. Não ache que por ter um visual mais infantil que It Takes Two não te desafiará, muito pelo contrário. Mesmo assim, o jogo é leve e até brinca com o fato dos personagens poderem “morrer” repetidas vezes.

Chefão magnifico

Conclusão

De forma resumida, It Takes Two é o melhor e mais memorável jogo cooperativo que já joguei! Mesmo no fim da geração, ele consegue se destacar sendo um jogo obrigatório.

Além dos inúmeros elogios que fiz e da impecável execução, acima de tudo, ele é um jogo extremamente divertido que irá te entreter e desafiar ao longo de suas 10 horas de gameplay – ou até mais que isso caso invista em todos os minigames.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

It Takes Two é obrigatório

Visual, ambientação e gráficos - 10
Jogabilidade - 10
Diversão - 10
Áudio e trilha-sonora - 10
História e personagens - 10

10

Perfeito

It Takes Two simplesmente acerta em tudo que tenta fazer e te impressiona em diversos momentos. Temos aqui muita diversão, uma excelente dublagem, constantes novidades no gameplay e nos novos mundos e claro, muito desafio. It Takes Two é um jogo obrigatório de ser jogado.

User Rating: Be the first one !

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo