Preview: Rustler é o GTA medieval definitivo?

Jogo ainda irá evoluir com o tempo

Para quem não sabe, em Fevereiro o jogo Rustler entrou em Early Acces na Steam e veio com a proposta de trazer a famosa experiência do GTA, porém, em um mundo medieval. Confira como está sendo esse início do jogo que tem previsão de ser lançado ainda em 2021 para PC e consoles.

Uma história louca e exagerada

Como já falei acima, Rustler está em Early Access, ou seja, muitas atualizações estão vindo e continuarão a vir até ser lançado. Eu digo isso, pois o jogo ainda está um pouco cru. Por exemplo, eu senti falta de ter os personagens com voz. As vozes são substituídas por uma espécie de ruído no melhor estilo “bla bla bla”.

O início é você acordando de uma bebedeira e caindo na mão

Saindo desse ponto, o protagonista será uma espécie de trambiqueiro oficial nesse reino fictício. Por já participar de uma gangue, ele será escalado para fazer mil coisas na cidade como aplicar golpes, roubar cavalos, esconder corpos, trazer um vinho adulterado para o padre e muito mais.

Todas as missões e ideias são voltadas para a época medieval. No geral elas encaixam muito bem trazendo uma veia cômica, incluindo a sua mãe que lhe dá mil esporros por chegar atrasado. Porém, acredito que a história deva ser mais desenvolvida para chamar a atenção. Até o momento está muito mais para uma galhofa do que um humor mais inteligente.

Como exemplo, existe até um botão dedicado para arrotar e soltar pum (sim, você pode peidar no jogo).

Rustler e uma mecânica GTA raiz

Como falei, a influência dos primeiros GTA é clara em Rustler. Com uma câmera isométrica (de cima) você irá controlar seu personagem e andar por esse mundo. Aqui não temos nada de especial e quem já jogou qualquer jogo da famosa franquia da Rockstar saberá o que irá encontrar.

Deu ruim! Mas pelo menos o bardo está tocando uma música

Roube cavalos, atropele pessoas, fuja da polícia, cumpra contratos e mais. Claro, tudo isso é feito com a temática medieval que tem alguns pontos de genialidade como, por exemplo, o seu rádio ser um bardo! Sim, após fazer a missão de salvar o bardo, você poderá fazê-lo seguir e tocar músicas “trocando de estações” incluindo uma de beat-box.

Uma outra referência bem legal ao jogo da Rockstar é o “Pimp my horse” onde poderá pintar seu cavalo e com isso despistar a policia!

Muitas das missões terão representantes da época, como servir a um agiota ou então a um padre questionável. Cada missão lhe dará dinheiro e você poderá comprar casas que servirão como base e ponto de salvamento. As armas que terá em mãos também seguirá a vibe medieval sendo uma espada, escudo e uma besta, além de outros itens.

No geral o jogo funciona bem, porém, tenho duas ressalvas. A primeira é que a locomoção como um todo é um tanto estranha e precisa de mais polimento. A segunda é que ao passar no meio da floresta, a solução dada de fazer as árvores “desaparecerem” funciona até você atingir o tronco de uma árvore.

São detalhes os problemas, mas faz tirar a imersão do jogo.

Um jogo para relaxar

No momento Rustler está longe de ser memorável, mas vale lembrar que muitas melhorias chegarão com o tempo. Hoje posso indicar o jogo para os curiosos e para os fãs dessa pegada GTA mais zoeira e dinâmica com uma visão isométrica.

E claro, vale conferir se esse tipo de humor irá te agradar, por ser muito pastelão. Algumas vezes dei boas risadas enquanto outras vezes eu simplesmente senti vergonha alheia. Então pese isso na sua decisão final antes de gastar R$ 47,49 para pegar o jogo em Early Access na Steam.

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo