Análise: Essays on Empathy é uma coletânea de sentimentos distintos

Coletânea é composta por dez mini-jogos com propostas totalmente diferentes

A Devolver Digital é famosa por apostar em diversas experiências diferentes em seus jogos, que variam de games repletos de ação e carnificina, a exploração de conceitos únicos de jogos independentes, como é o caso de Essays on Empathy. Consagrada como uma produtora que não tem medo de arriscar, não é nada incomum que o mais novo lançamento seja uma coletânea contendo dez jogos independentes que abordem diversos assuntos cotidianos.

Desenvolvidos pela Deconstructeam, todos os jogos possuem estilos totalmente diferentes. Os jogos, com exceção de De Tres al Cuarto, estão disponíveis gratuitamente pela itch.io, mas vale ressaltar que a coletânea traz outros conteúdos que variam entre imagens da produção dos jogos e até um documentário apresentando mais sobre o desenvolvimento dos mesmos. Por conta disso, o projeto serve como uma exposição dos trabalhos menos populares do time.

Realizamos esta análise graças ao código cedido pela Devolver Digital, a qual agradecemos a parceria e confiança. O jogo está disponível para PC via Steam.

O que é Essays on Empathy?

Condensando dez experiências pequenas em um pacote, Essays on Empathy apresenta diferentes perspectivas da humanidade e suas relações entre si. Em um dos jogos temos que ajudar festeiros a construir uma nave espacial para sair de um planeta no qual aterrissaram. Em outro, os jogadores, na pele de um criminoso, precisam organizar buquês de flores para enviar a pessoas nas mais diversas situações. Não existe nenhum vínculo entre os jogos a não ser a necessidade de se conectar com outras pessoas e fazer o possível para ajudar o próximo, mesmo que você o tenha conhecido por pouco mais de minutos.

Essays on Empathy

Diversas das situações apresentadas nos jogos são extremamente relacionáveis com o cotidiano humano. E talvez por isso seja tão fácil se sentir atraído por alguns jogos a mais que os outros. São diferentes perspectivas, de diferentes pessoas e diferentes realidades, que irão se comunicar de maneira particular com cada jogador. Mesmo por algumas experiências lidarem com ficção científica ou ambientações nada realistas, as mesmas conseguem trazer humanidade em suas interações, dando razão à coletânea se chamar “Ensaios sobre empatia”. Esse é o lema do projeto, fazer com que o jogador se sinta comovido por cada uma das situações abordadas nos jogos. E nisso ele se sucede muito bem.

Revisando os jogos

É difícil analisar uma obra que condensa essa grande variedade de experiências como apenas um produto. Vale lembrar que os jogos já foram lançados anteriormente, cada um com a proposta de serem aproveitados de maneira única, e não como um conjunto. Por conta disso, considero mais interessante trazer tópicos exclusivos para cada jogo a fim de fazer jus às suas características particulares.

Underground Hangovers

O jogo mais antigo do compilado coloca os jogadores para reconstruir uma nave espacial, coletando minerais em um planeta misterioso. Seguindo uma jogabilidade de plataforma, o mesmo apresenta alguns recursos bastante interessantes para auxiliar na locomoção pelos cenários, como a utilização de cordas para caminhar entre os vãos das cavernas. A narrativa não é o foco principal no game, tornando os objetivos um pouco confusos quando próximo à conclusão.

Essays on Empathy

Supercontinent Ltd

Este game trata sobre a investigação de um grande mistério em torno da empresa Supercontinent LTD, que planeja realizar a explosão de uma bomba em em uma metrópole futurista. A narrativa gira em torno de Brandeis, um contratado para se infiltrar na empresa e coletar informações confidenciais sobre seus planos. Com a utilização de um telefone, os jogadores devem entrar em contato com diversos indivíduos que estão envolvidos na empresa, e também desvendar os mais sigilosos dados da corporação. O jogo se conecta ao outro sucesso da Deconstruteam, The Red Strings Club, visto que sua ambientação ocorre no mesmo universo.

Essays on Empathy

Behind Every Great One

Com uma ambientação muito mais intimista, os jogadores controlam Victorine, uma dona de casa que não possui grandes motivações além de seu amor por Gabriel, seu esposo. O jogo trata de relacionamentos cotidianos, rotina e ambições, colocando os jogadores para vivenciarem alguns dias na pele de uma mulher que vive seus dias buscando realizar as escolhas certas, mas que resultam em julgamento e tristeza. Esse é um dos jogos mais tocantes da coletânea, e com certeza colocará os jogadores para questionar alguns pontos das suas relações com as pessoas próximas.

Essays on Empathy

Eternal Home Floristry

Nessa experiência os jogadores controlam Gordon, um assassino de aluguel que se vê abrigado por um florista em uma pequena cabana. No universo do jogo, as flores são algo raro, e o vendedor possui apenas treze à disposição para continuar seu negócio. Com isso, os jogadores devem aprender os significados de cada flor e montar buquês para enviar a diversas ocasiões, julgando quais conjuntos seriam mais aptos para tais clientes. O jogo conta com diversas interações diferentes, e as escolhas dos jogadores podem alterar o desencadeamento de diversos acontecimentos. Diversos dos diálogos são tocantes, e a trama adiciona sensibilidade a um personagem extremamente duro.

The Bookshelf Limbo

Em The Bookshelf Limbo o jogador deve escolher um livro em quadrinhos para presentear seu pai na data de seu aniversário. Servindo mais como uma experiência conceitual do que um jogo propriamente dito, o mesmo instiga os jogadores a repensar seus relacionamentos com sua figura paterna, a fim de selecionar qual livro mais se adequa a ser presenteado. Cada um dos livros possui sinopses que devem alcançar os mais diferentes tipos de pais, e o jogo deve se comunicar facilmente com qualquer pessoa que consiga se visualizar naquela situação.

Zen and the Art of Transhumanism

Seguindo a ideia de que nem tudo que queremos é o melhor para nós, os jogadores devem construir órgãos de cerâmica que prometem aprimorar os mais diversos defeitos dos humanos. Ambientado em um mundo Cyberpunk, os jogadores controlam uma robô que fabrica estes órgãos, e os mesmos são vendidos a clientes que buscam ambição, popularidade e os mais diferentes desejos mundanos. No entanto, diversos clientes retornam buscando melhorias ainda maiores, ou apenas aceitando que as bênçãos na realidade dificultaram suas vidas.

Esse é outro jogo que se conecta ao The Red Strings Club, onde o inicio do jogo utiliza a mesma mecânica.

Engolasters January 2021

Controlando uma astróloga que busca vida extraterreste, mas também deve lidar com problemas cotidianos de família, os jogadores se deparam com dois grandes problemas a serem resolvidos: Alienígenas existem, e seu filho quer fugir de casa por conta do próprio pai. Começando o jogo do outro lado da cidade, é necessário atravessar diversos campos abertos com neve para chegar até sua casa e resolver seus problemas familiares. No entanto, acidentes acontecem no caminho, e é necessário lidar com essa situação pelo celular. Apesar de misturar eventos nada realistas, os jogadores devem solucionar problemas de relacionamento cotidianos a fim de assegurar a solução daqueles que amam.

11.45 A Vivid Life

Uma garota rouba uma máquina de raio X para investigar seu próprio esqueleto, que a mesma acredita não ser seu. Com uma narrativa misteriosa e trágica, essa experiência se destaca por possuir sua conclusão bastante forte para muitos dos jogadores. O sentimento de concluir essa aventura é pesado, e com certeza deixará marcas nos pensamentos dos jogadores.

Dear Substance of Kin

Na pele de um xamã, os jogadores devem visitar os residentes de um vilarejo e utilizar seus poderes para conceder desejos às famílias. No entanto, nenhuma bênção vem sem um custo. Os jogadores podem escolher quais sacrifícios devem ser realizados, e depois realizar pinturas com sangue na pele dos cidadãos para aplicar sua magia. Após completar a jornada, é necessário retornar às casas das pessoas para validar o fim que as famílias levaram. A ambientação é bastante única e provoca uma grande imersão no universo do jogo.

De Tres al Cuarto

O único jogo desenvolvido exclusivamente para a coletânea, De Tres al Cuarto apresenta Garza e Bonachera, um casal de comediantes que buscam crescer no ramo. Nele, os jogadores devem utilizar cartas para conseguir mais pontos ao contar novas piadas. Com isso, podem aprimorar seus baralhos durante a estadia do casal no hotel como animadores. No final de cada noite é possível escolher algumas opções de atividades que os dois irão realizar, aprofundando o relacionamento dos protagonistas e mostrando suas inseguranças e problemas internos que cada um deve lidar por conta própria. O jogo é um pouco mais robusto que os anteriores, evidenciando a evolução do time de desenvolvimento ao longo dos anos.

Dez jogos, uma experiência: Essays on Empathy

Completando a campanha dos jogos uma única vez já torna perceptível o amor que o Deconstructeam colocou sobre cada um de seus projetos autorais. Muitos dos games foram desenvolvidos durante competições, e todos tratam de assuntos complexos e atuais mesmo com poucos minutos de jogabilidade. Outro aspecto da coletânea é que a estética em pixels é algo recorrente, mas nunca deixa de complementar os visuais dos games. É extremamente perceptível a maestria dos artistas em produzir mundos vivos com pequenos pontos. Ainda, as trilhas sonoras se unem ao visual, gerando uma estética e sonorização marcantes e extremamente coesas em cada um dos games.

No entanto, um grande problema que deve afetar jogadores que não dominem a língua inglesa é a falta de localização em português ou em espanhol. E como a maior parte das aventuras possuem foco na narrativa, isso será um bloqueio imenso aos jogadores desavisados.

Vale ressaltar que o pacote contém muito conteúdo extra que deve agradar os fãs da desenvolvedora, a fim de justificar seu preço. Além das artes, são condensados a trilha sonora dos jogos, documentário e esboços exclusivos. Na realidade, ao completar todas as experiências, é difícil não criar apreço pelos projetos já lançados, assim como gerar um pouco de ansiedade pelo que está por vir. Essays on Empathy compreende toda a criatividade do Deconstructeam, casando à receptividade da Devolver Digital a tomar riscos, e se consagra como mais um projeto extremamente conceitual de sucesso da produtora.

Essays on Empathy

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Essays on Empathy

Visual, ambientação e gráficos - 8
Jogabilidade - 8
Diversão - 8
Áudio e trilha-sonora - 8
Criatividade - 9

8.2

Ótimo!

Essays on Empathy é uma coletânea bastante diversa de jogos que tratam sobre relacionamentos humanos. Exalando criatividade, os games contam com muito carisma e com certeza tocarão os jogadores. Um dos maiores problemas, no entanto, é a falta de localização em português, que deve gerar uma barreira entre os jogadores brasileiros que não tenham domínio do inglês.

User Rating: Be the first one !

Nicolas Togashi

Graduado em desenvolvimento de jogos e aficionado por essa mídia, perde mais tempo jogando do que efetivamente utilizando a graduação para alguma coisa. Ama RPGs, e se esforça para ser um bom aliado nos jogos online.
Botão Voltar ao topo