Análise: Mass Effect Legendary Edition é mais que um tapa no visual

A série original de Mass Effect foi um marco para o mundo dos games. Apesar de não concordar com esse remaster tão cedo, admito que era esperado que a EA Games fosse reaproveitar o antigo sucesso. Mass Effect Legendary Edition (LE) é um remaster compilado da trilogia original com todos os DLCs e conteúdos extras já lançados. Contudo, além de uma tonificada no visual, a LE trouxe pequenas melhorias pontuais que fizeram toda a diferença. Confira abaixo a nossa análise/review de Mass Effect Legendary Edition:

Revivendo um Clássico

Dos três jogos clássicos Mass Effect, o de 2007 foi o que pior envelheceu, tornando difícil até para fãs re-jogarem o clássico que deu origem à trilogia. A boa notícia é que o primeiro título foi o mais bem trabalhado nesse conjunto de remaster, principalmente sobre as mecânicas de jogabilidade. Esre remaster não resolveu todos os problemas, mas pelo menos o game está levemente mais fluido. Sendo assim, você pode esperar melhor IA tanto dos aliados quanto dos inimigos, melhor sistema de cobertura e exploração.

Quanto aos gráficos, o remaster entrega texturas retrabalhadas em altíssima resolução, um sistema de iluminação e sombras construído quase do zero e a possibilidade de jogarmos até 120fps (somente no Xbox Series X) e até 4k (dependendo do modo escolhido). O fato de resolução até 4k é interessante, pois ao mesmo tempo que agrega para uma imagem limpa, também facilita que visualizemos o quanto o trabalho original era simples. Contudo, nunca devemos esquecer que se trata de um game de 2007.

Biotic em ação

Já com relação aos modelos dos personagens principais, é muito curioso ver o quanto as texturas novas estão realmente boas. Tão boas que em alguns momentos o contraste com o cenário ou outro personagens ao redor faz parecer discrepante ao ponto de quebrar a naturalidade. Essas ressalvas são para pontuar que apesar das melhorias, Mass Effect ainda não alcança o nível da experiência das sequências 2 e 3. Portanto, ao mergulhar no primeiro título vá com a mente aberta e focado mais na história, que é o grande triunfo de Mass Effect.

Sequências 2 e 3

O segundo e terceiro jogo da série não recebeu tantas mudanças visuais e de gameplay. Contudo, os três jogos conseguem manter uma coerência melhor, já que a Legendary Edition conta com um sistema de progressão de personagem único e todas as aventuras extras já lançadas até o momento. Além disso, algumas opções de design do primeiro alinharam-se com das sequências, entre elas a limitação de armas por classe, que deixou de existir no ME1.

A história da trilogia conta o reaparecimento de uma raça alienígena sintética, chamada de Reapers. De acordo com alguns dados de milênios anteriores, uma suposta lenda aponta os Reapers como possíveis seres apocalípticos. Comandante Shepard, o/a personagem principal, acaba no meio disso tudo ao investigar uma escavação no planeta Eden Prime. A partir deste infortúnio, Shepard precisa pular de pista em pista remontando um quebra-cabeça transgeracional para entender tudo que está por trás dos Reapers e seus aliados.

Gerenciamento do esquadrão

Por outro lado, o universo de Mass Effect é um dos melhores feitos pela desenvolvedora Bioware. Com isso, é de se esperar que política, crime, ativistas e uma gama enorme de interesses contraditórios atrapalhem o que, a princípio, parece ser uma busca simples. Portanto, cabe você e seus companheiros desvendar o mistério, evitar a catástrofe e impedir que tudo isso caia em mãos erradas. Apesar da simples premissa de ação, o jogo vai te colocar em xeque. As saias justas são tão recorrentes que muitas vezes nos sentimos mal por tomar determinada decisão.

Escolha com Sabedoria

Mass Effect é um dos jogos onde suas escolhas mais fazem a diferença no desenvolver da trama. Pequenas decisões de diálogo com personagens secundários podem afetar sua moral e até mesmo algumas missões. Por exemplo, uma declaração impensada para uma repórter na Citadela (a capital da Via Láctea) te faz ficar mal com seus superiores. Contudo, escolhas certas te agraciam com recompensas. Até mesmo o fato de você aceitar uma missão paralela de um agente criminoso te faz ficar mal na fita, mesmo que você não complete o que foi mandado.

Com isso em mente, não se engane! O jogo vai levar escolhas do primeiro título até as missões do último jogo. As despedidas de certos personagens ao longo do terceiro game não vão ser iguais para você e seus amigos. Por mais que algumas pessoas reclamem das cenas finais (eu particularmente não concordo), não há como negar que os dilemas morais e filosóficos sejam parte significativa da magia da trilogia.

Nostalgia Convidativa

BioWare lançou Mass Effect originalmente em 2007 mesclando a hype da mecânica de coberturas popularizada por Gears of War em 2006 e a expertise de RPG tão famosa da empresa (Dragon Age e Baldur’s Gate 2). Como resultado foi um jogo que quebrou paradigmas entregando uma experiência profunda com gameplay rico. Para fechar essa análise de Mass Effect Legendary Edition, é importante dizer que história e roteiro do jogo foram o ponto alto e são considerados por muitos uma das melhores narrativas de videogame de todos os tempos.

Para os novos gamers, conhecer uma das franquias mais premiadas de todos os tempos é um deleite. Apesar de não ter legendas em pt-br, é sempre bom lembrar que o preço de R$ 299 inclui três jogos. Juntando todos os Mass Effect, temos potenciais 150+ horas de diversão, sem contar a possibilidade de re-jogar optando por outros caminhos. Para os fãs de longa data, essa é a hora certa de voltar para a Via Láctea e tentar aquele conteúdo deixado de lado até então. Afinal, clássico é clássico.

Você manda, o destino pode ser qualquer canto da Via Láctea

Um remaster de peso

Visual, ambientação e gráficos - 10
Jogabilidade - 9
Diversão - 10
Áudio e trilha-sonora - 10
Trama e Roteiro - 10

9.8

Maravilhoso

Para os novos gamers, conhecer uma das franquias mais premiadas de todos os tempos é um deleite. Para os fãs de longa data, essa é a hora certa de voltar para a Via Láctea em Mass Effect. Afinal, clássico é clássico.

User Rating: Be the first one !

Ricardo Carvalho

Gosto muito de escrever, desenhar, de me frustrar com política, de filosofar no barzinho, assistir filmes e defender que games são arte! Me segue no twitter que eu sigo de volta, beleza? twitter.com/perfilricardoc Beijos e boas jogatinas!
Botão Voltar ao topo