Análise: Aliens Fireteam Elite é uma agradável surpresa

Nossos problemas não serão apenas aliens...

Desenvolvido pela Cold Iron Studios e publicado pela Focus Home InteractiveAliens Fireteam Elite é survival-shooter cooperativo que tem como tema, nada mais nada menos, que o filme Alien de Ridley Scott. Será que o game vai conseguir nos assustar? Venha conferir em sua análise!

A análise de Aliens Fireteam Elite foi possível graças a um código cedido pela sua produtora. Ele está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X e PC, e conta com legendas em PT-BR.

Poderia ser um novo filme da franquia

A história de Aliens Fireteam Elite se passa 23 anos após os eventos da trilogia Alien de Ridley Scott. Fazemos parte de um esquadrão que tem, como primeira missão, entrar em uma refinaria espacial chamada Katanga e resgatar o cientista Dr. Tim Hoenikker. Porém, ela encontra-se infestada de xenos – nome dos aliens da franquia.

Após encontrá-lo, uma tenente chamada Ko, traz um módulo de transporte para um dos hangares e precisamos escoltá-lo a salvo pelo ambiente infestado. Esse é apenas o começo da história de Aliens Fireteam Elite, onde ainda teremos missões de templos antigos, naves abandonadas e descobriremos uma organização conspiradora, tudo com o objetivo de descobrir a fonte dessa infestação e darmos um fim nela, mas que não entrarei em muitos detalhes para evitar possíveis spoilers.

Resumindo, é uma história bem genérica que já vimos em diversos filmes e games. Em minha opinião, nunca cai na rotina e o que realmente importa é como ela se desenvolve. O foco do game está mais na ação, mas, para quem curte uma boa história, Aliens Fireteam Elite consegue entregar algo sólido e interessante.

Visual simples, mas variado e imersivo

Visualmente, Aliens Fireteam Elite não possui gráficos de última geração, mas também não deixa nada a desejar. O que mais agradou foi a atenção dos desenvolvedores a pequenos detalhes que não encontramos em alguns jogos com gráficos mais avançados. Efeitos como o dano corrosivo do ácido dos xenos, as balas ricocheteando ao atingir superfícies blindadas e até mesmo o movimento de partes de nosso equipamento ao nos movermos e atirar são alguns dos detalhes que o game entrega.

Junto disso, o game ainda consegue entregar ambientações variadas, bonitas e bem características da franquia Alien. Estejamos na refinaria, espaçonave, templo ou floresta, todos os ambientes são bem feitos e nos remete a vários momentos dos filmes, apresentando, inclusive, algumas cenas vistas nos mais recentes, algo que vai agradar bastante aos fãs da franquia.

Na análise de Aliens Fireteam Elite, notamos que o game possui pequenos problemas de estabilidade, com travadas e quedas de frames. Testamos usando o PS4 normal e o novo PS5 e isso aconteceu em ambos, sendo bem mais frequente no PS4 e bem raro no PS5. Isso não chegou a atrapalhar a experiência, é um problema relativamente comum em jogos com grande quantidade de inimigos no ambiente mas que vale pontuar para não ser pego de surpresa.

Um nova – e agradável – surpresa em cada cenário

O gameplay de Aliens Fireteam Elite é bem parecido com o aclamando Gears of War, jogamos em terceira pessoa e podemos atirar mirando por cima do ombro ou from the hip (sem mirar). Executamos ações como rolar, utilizar de barreiras e paredes para nos protegermos e atirar enquanto estamos protegidos – o que pareceu não fazer muito sentido, no início, mas que será mais explicado mais a frente. As principais diferenças estão no uso da skills das classes e do uso de torres, minas e das munições especiais encontradas, ou compradas, que ajudam a nos defendermos das hordas de inimigos.

Podemos conseguir novas armas, acessórios e skins encontrando baús pelos cenários, finalizando as fases ou comprando com o dinheiro que ganhamos nas missões. Essas mudanças também são estéticas (embora possam ficar quase imperceptíveis no meio da ação) e traze um agrado extra para aqueles que gostam de dar mais personalidade ao seu personagem.

Outra característica muito interessante do jogo é que as classes avançam de nível e liberam novas skills, porém, elas precisam ser encaixadas em um tipo de grid que vai se expandindo conforme avançamos. Podemos trocá-las ao retornarmos a nossa nave, o que é ótimo, pois conseguimos mudar nosso foco e experimentar novos builds focando em algo mais agressivo ou defensivo.

Mas, definitivamente, a cereja do bolo do game está em sua evolução. Em sua maioria, nossos inimigos são os xenos e suas variações, porém Aliens Fireteam Elite possui 12 níveis divididos igualmente em 4 cenários e cada um deles nos trouxe uma novidade. Conforme comentado anteriormente, a capacidade de entrar em cover não parecia fazer muito sentido visto que os xenos não só veem de todos os lados como também atacam de perto – exceto por um específico que cospe ácido. Porém, em alguns níveis, nos deparamos com um inimigo totalmente diferente e que trouxe uma mudança significativa: androides munidos de rifles, metralhadoras e escudos mudam completamente a dinâmica do game, algo que eu e meus companheiros achamos bastante interessante e nos fez mudar completamente nossa estratégia.

O principal fator replay está na evolução das classes e no aumento das dificuldades que vão sendo liberadas conforme avançamos, assim como um modo apenas de survival, chamado Horda, onde lutamos para sobreviver até onde conseguirmos. Esse modo é liberado ao zerarmos o game pela primeira vez.

Trilha sonora de Aliens Fireteam Elite é imersiva e moderna

Como um fã da antiga trilogia clássica de Alien, não fiquei satisfeito apenas com o que eu vi, mas também com o que ouvi. Aliens Fireteam possui uma trilha sonora orquestrada que consegue mesclar a nostalgia do filme com algo mais moderno, o que foi, além de agradável de ouvir, bastante imersivo no já conhecido universo criado por Ridley Scott.

A Cold Iron Studios, inclusive, disponibilizou um vídeo com um pouco de sua prévia e produção.

Os efeitos sonoros também não deixam a desejar, desde o famoso “bip” do sensor de movimento, os sons dos disparos do icônico rifle M41A Pulse até os ruídos e berros dos xenos, conseguem aumentar ainda mais a nossa imersão. Notei após um tempo que, ao derrotarmos um inimigo com um tiro na cabeça, é emitido um pequeno efeito sonoro que se mescla a música e que, colocado dessa forma, não atrapalhou na experiência auditiva e ainda foi um detalhe que achei bem divertido.

Infelizmente, no momento dessa análise, o game possui alguns bugs, aonde perdemos, em alguns momentos o áudio sendo até mesmo necessário sair e entrar novamente para que o mesmo retorne.

Aliens Fireteam Elite é uma agradável surpresa

Confesso que, ao fazer a análise de Aliens Fireteam Elite, estava um pouco cético com o que iria encontrar. Em um mercado que o não falta novidades desse gênero – vide o recente Back 4 Blood – é difícil encontrar algo diferente e inovador, e foi exatamente isso que o game fez. Embora possua gráficos levemente datados, ele ainda entrega uma diversidade visual sombria e imersiva, mantendo-se bem fiel a franquia dos filmes. Seu sistema de classes e a variedade de inimigos o torna ainda mais divertido e dinâmico de se curtir com os amigos. Isso tudo, somado a uma trilha sonora digna dos filmes, faz a experiência de jogar Aliens Fireteam Elite não apenas agradável, mas também muito gratificante.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Aliens Fireteam Elite

Visual, ambientação e gráficos - 8
Jogabilidade - 8
Diversão - 9
Áudio e trilha-sonora - 8

8.3

Ótimo

Seu sistema de classes e a variedade de inimigos o torna ainda mais divertido e dinâmico de se curtir com os amigos. Isso tudo, somado a uma trilha sonora digna dos filmes, faz a experiência de jogar Aliens Fireteam Elite não apenas agradável, mas também muito gratificante.

User Rating: Be the first one !

Guilherme Segal

Apaixonado por games desde o Atari. Curte tanto PC que possui quase 800 jogos na Steam. Mas ainda acha que os games de hoje em dia não possuem o mesmo charme dos antigos, motivo pelo qual ainda joga Heroes of Might and Magic 2 até hoje.
Botão Voltar ao topo