Análise: NBA 2K22 tem mudanças importantes

Mais uma vez trazemos a análise da franquia NBA 2K, sendo dessa vez a iteração de 2022 com NBA 2K22. Será que o formato de lançamento anual ainda se suporta? Será que veremos muitas novidades aqui? Confira nossa opinião nesta análise de NBA 2k22.

A análise de NBA 2K22 foi possível graças a um código cedido pela produtora. NBA 2K22 está disponível para PS5, PS4, Xbox Series X|S, Xbox One, Nintendo Switch e PC e não conta com legendas em português.

É importante frisar que esta análise de NBA 2K22 foi feita em um PS5 e existe uma grande diferença de conteúdo e performance entre a versão da atual e antiga geração. Logo, caso vá comprar o jogo em um PS4, Xbox One ou Nintendo Switch, procure saber que conteúdo foi cortado se comparado a esta análise.

Um novo e atualizado modo My Carrer

Como de costume em NBA 2K, sempre temos um extenso modo carreira com novos personagens e modo história. Diferente de NBA 2K21 onde vivenciamos um drama colegial, em NBA 2K22 temos uma história nova e inusitada. Você será MP, um astro do youtube que joga basquete e quer entrar na NBA. Sim, em NBA 2K22 você será um youtuber!

Tendo esse pano de fundo, existe uma série de mudanças no modo carreira. A primeira é que ao invés de você contar com uma espécie de guia dentro das quatro linhas, você receberá apoio do seu amigo Rick que está tentando te lançar no mundo profissional do basquete com seus contatos. Além de ser escalado para a NBA, você também deverá focar em construir sua marca e lançar suas músicas. Sim, no modo carreira você irá focar em muitas atividades além do basquete.

Graças ao seu estrelato no mundo virtual, MP será conhecido por muitas pessoas e o peso relacionado a fama e redes sociais o acompanhará por este drama. Ou seja, tanto a parte positiva como ganhar uma camisa de uma marca para fazer propaganda ou então a desconfiança de ser uma estrela da internet estará presente durante a história.

Algo que achei muito bacana é que após criar com detalhes seu personagem e sua posição de preferência, você pode escolher seu rumo tanto via draft direto para a NBA, escolher a experiência do basquete colegial ou então ir para a G-League, uma espécie de liga incubadora da NBA que traz sempre jogadores promissores.

O interessante é que pela primeira vez (que eu me lembre) você não escolherá o time que quer jogar e sim terá o draft stock e suas ações afetarão o interesse dos times. Seja escolhido logo de cara pelo melhor time ou então no final por um time mediano. Tudo depende de sua habilidade. Inclusive antes do draft existe o draft combine, uma espécie de intensivão onde irá ser submetido a diversos testes para os times conseguirem ver sua capacidade física.

Outro destaque vai para as escolhas. Como o MP é muito ocupado e tem uma agenda cheia, ele poderá ter apenas uma atividade dentro da história por dia. Com isso você estará constantemente escolhendo respostas para dar, atividades a serem feitas, jornalistas para ser entrevistado e mais. Inclusive, é importante ressaltar que existem muitas cutscenes nesse modo história.

E bem, ainda tenho muito mais para falar do My Carrer com sua cidade gigante!

A cidade nunca esteve tão grande

Não é nenhuma surpresa para os fãs da série NBA 2K que o modo carreira traz consigo uma cidade cheia de atividades, lugares temáticos, partidas online e mais. Porém, ao fazer esta análise de NBA 2K 22, nunca vi uma cidade tão grande para um jogo de esporte!

A cidade dentro de NBA 2K serve como uma espécie de HUB onde é possível fazer absolutamente tudo. Ir para o centro de treinamento de seu time, passar na parte do shopping para comprar roupas para seu personagem das marcas mais famosas, entrar no ginásio para malhar e treinar seu personagem e mais.

Também existe a parte da experiência online onde verá centenas de outros jogadores conectados nessa cidade andando para todos os lados e com os estilos mais inusitados possíveis, poderá ficar na “de fora” de uma partida que esteja rolando entre jogadores ou então aceitar inúmeros desafios contra a IA. O céu é o limite e as opções são quase infinitas.

Porém, isso traz um grande problema. Como falei, a cidade é grande e até demais. Você perderá inúmeros minutos indo de um lado para o outro. Mesmo tendo um skate para se deslocar, ainda é desinteressante ir do lado A para o lado B. E um outro problema é que antes de entrar na cidade, você ficará cerca de 15 a 20 segundos esperando a cidade se conectar em um servidor e carregar completamente.

Outra coisa que irá dividir os jogadores, é que a cidade agora tem um certo esquema de RPG. Diversas missões secundárias estarão espalhadas pela cidade e suas missões estarão ou não relacionadas a jogar basquete. Tudo isso acaba sendo mais tempo gasto de deslocamento. E vale pontuar que o game design não é muito bem feito e muitas vezes não será possível ir pelo o caminho que tentará ir.

É sim muito interessante e legal andar pela cidade, mas diversas vezes você acabará se sentido cansado por andar em um mundo tão grande onde não existem atividades para te chamar a atenção durante o deslocamento.

Mesmos gráficos e um gameplay mais apurado

Agora que deixei de lado nesta análise o extenso modo carreira com suas muitas novidades, vou falar de seu gameplay que teve mudanças cruciais que mudam como NBA 2K22 é jogado.

Na parte gráfica, já posso adiantar que vi poucas mudanças. Tudo que havia relatado na minha análise de NBA 2K21 continua na mais nova iteração. Gráficos bonitos, roupas mais realistas e detalhadas e até o belo suor dos jogadores está lá. Também pude perceber novas animações e novos takes de câmera durante a partida ou mesmo antes de começá-la. O trabalho feito aqui para te colocar dentro do espetáculo, continua digno de palmas.

E o que muda no gameplay? Antes de mais nada tenho que falar que como usualmente fazem, mudaram a barra de carregamento do arremesso. Particularmente ela não me agradou, mas consegui mudar para a cor azul que acabou me ajudando um pouco. Este é um detalhe importante que vale a menção, pois poderá irritar muitos jogadores.

Agora, o gameplay de NBA 2K22 teve duas mudanças cruciais. A primeira é que toda a parte de defesa do jogo foi refeita. Isso deixou o jogo mais perto da realidade. Esqueça as infiltrações e até as jogadas individuais que você fazia antigamente. Jogar em equipe é mais importante do que nunca. Inclusive se prepare para sofrer como nunca no modo carreira onde seu personagem começa com pouca habilidade e um score inicial fraco.

A segunda mudança é na barra de stamina. Quanto mais você gastar sua barra, maior a chance de errar uma jogada ou então um arremesso. Ou seja, mais uma vez é reforçada a necessidade de jogar em time para não depender de apenas um jogador chave que irá errar mais do que o normal.

Sendo muito sincero, NBA 2K22 se tornou muito mais complexo e uma simulação que seus antecessores. Para os que preferem um jogo mais arcade essa mudança não agradará tanto aos que tem um jogo mais cadenciado e que gostam de montar diversas jogadas.

My Team e as microtransações

Um outro grande destaque esperado pelos fãs da franquia é o modo My Team. Esse é o fantasy game onde teremos acesso a inúmeros jogadores de toda a história da NBA e poderemos montar a equipe dos sonhos. A ideia é muito simples: Você gasta dinheiro in game para comprar boosters que virão cinco cartas aleatórias que podem ser jogadores, emblemas de time, uniformes, quadras, treinadores e mais.

Falando a grosso modo, tem três tipos de possibilidades de jogo. O primeiro é o clássico online. Faça o melhor time possível e vença partidas e desafios online. Simples assim. O segundo modo você poderá jogar de forma offline em diversas situações onde contará com partidas rápidas ou então desafios específicos seja na quantidade de jogadores como no modo de jogo.

E por fim, vem uma grande e interessante novidade que é o modo draft. Aqui você terá um número limitado de tickets que poderá conseguir mais à medida que joga. A cada ticket usado você receberá um número pré definido de jogadores onde poderá montar a melhor equipe possível e jogar alguns jogos com ela. De certa forma, esse modo online é justo, pois não será possível contar com seu dinheiro in game para melhorar o time. Uma mistura de sorte e competência onde todos terão ótimos jogadores disponíveis.

Dito isto, vamos entrar na velha polêmica das microtransações. Tanto para evoluir seu personagem no My Carrer quanto comprar boosters no modo My Team, é necessário utilizar a mesma moeda. Ou seja, quem resolver gastar mais dinheiro do que o valor base do jogo ganhará uma imensa vantagem. Não somente isso, mas como o jogo está mais para uma simulação e consequentemente mais técnico do que nunca, gastar dinheiro para ter uma rápida melhora é ainda mais interessante.

Agora, é justo você gastar ainda mais dinheiro depois de pagar R$ 299,00 na versão base do jogo da antiga geração, R$ 349,00 na atual geração ou então R$ 399,00 na versão cross gen? Seria interessante por parte da desenvolvedora facilitar o ganho deste dinheiro in game ao invés de oferecer essa vantagem que faz gastarmos ainda mais dinheiro e traz vantagens dentro do jogo.

Basquete é sim coisa de mulher e merece mais atenção

Uma novidade que veio em NBA 2K21 para a nova geração foi a inclusão da WNBA. Mais uma vez em NBA 2K22 nós temos a presença feminina no jogo. E embora ela seja a mesma coisa que a versão masculina, é tudo muito mais simples.

No modo My Carrer esqueça a história complexa, o draft ou até a cidade. Você montará sua personagem de forma simplificada (o que de certa forma pode ser positivo caso não queira pensar em todos os detalhes de seu jogador) e escolherá seu time da WNBA.

Aqui eu me decepcionei um pouco, pois está exatamente a mesma coisa do ano passado, incluindo a parte do menu. Se eu notei alguma diferença é que entre as partidas existe a possibilidade de escolher uma atividade entre diversas opções que lhe dará alguma forma de bônus tanto para sua atleta como para o online. Tirando isso, nada foi mudado.

Isso é curioso, pois é extremamente divertido jogar a WNBA. Inclusive em matéria de diversão, está melhor que a NBA tradicional. Por elas serem mais ágeis e terem menos massa muscular, o jogo se torna mais dinâmico e menos visceral. Claro, isso é minha opinião, pois prefiro uma pegada um pouco mais arcade.

Modos diversos e Black Top

Eu poderia finalizar minha análise de NBA 2K22 agora, pois já exauri os principais modos, elogios e críticas. Mas na verdade o jogo ainda tem mais conteúdo.

Além dos modos falados, é possível jogar de forma online e direta uma partida tanto com a NBA como a WNBA. Também é possível jogar partidas contra o computador e até criar seu campeonato da NBA com um time completo. Existe a 2K university onde tem um belo tutorial de fazer cada jogada, arremessar, passar a bola, defender e mais.

Porém, se há um modo que ainda merece destaque, é o Black Top. Nele é possível jogar partidas 1×1 até 5×5 escolhendo qualquer personagem da NBA. Monte seu time favorito e jogue um bom e velho basquete de rua. Infelizmente essa versão do jogo não trouxe os jogadores clássicos do passado, algo que estava presente em NBA 2K21. Essa decisão simplesmente não entendi.

Conclusão

Entre erros e acertos nós temos aqui, mais uma vez, o jogo definitivo para os amantes da NBA. Não é de hoje que a 2K domina o jogo do esporte e sempre traz experiências excelentes.

Se comparado aos outros jogos da franquia, NBA 2K22 atingiu um nível de realidade da simulação o que pode pesar tanto de forma positiva como negativa para os jogadores. O que foi feito é sim uma evolução no gameplay, mas deixa o jogo mais truncado, sendo mais importante do que nunca jogar em equipe.

O modo história é mais uma vez revolucionário e cheio de opções, dessa vez fazendo parecer que é um grande RPG, porém, erraram a mão no tamanho da cidade, na forma de deslocamento e na quantidade de eventos possíveis.

Particularmente ao fazer esta análise, vi menos evoluções em NBA 2K22 para NBA 2K21 de quando tinha jogado o NBA 2K21 para NBA 2K20, porém, ele lapida o que vi no jogo do ano passado. Infelizmente a parte da WNBA virtualmente recebeu nenhuma melhoria, deixando a desejar em novidades.

Essa análise segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

NBA 2K22 continua sendo o jogo ideal para os amantes do esporte

Visual, ambientação e gráficos - 8.5
Jogabilidade - 7.5
Diversão - 7
Áudio e trilha-sonora - 8

7.8

Bom

Entre erros e acertos NBA 2K22 continua sendo o principal jogo da liga norte americana de basquete. Mesmo com seus problemas de continuaidade o modo carreira impressiona e as mudanças feitas no gameplay buscam mais realismo.

User Rating: Be the first one !

Leonardo Coimbra

Mestre supremo do Ultima Ficha, não manda nem em seus próprios posts. Embora digam que é geração PS2, é gamer desde o Atari e até hoje chora pedindo um Sonic clássico e decente. Descobriu em FF7 sua paixão por RPG que dura até hoje. Eventualmente é administrador e marketeiro quando o chefe puxa sua orelha com os prazos.
Botão Voltar ao topo