Análise: The Eternal Cylinder é um jogo peculiar

Ele é um jogo muito louco.

Jogos peculiares sempre aparecem no decorrer do ano, onde muitos acabam se destacando sobre serem obras de artes e outros levam fama pela sua bizarrice. Nessa análise iremos falar sobre The Eternal Cylinder, o jogo desenvolvido pela ACE Team junto da Good Shepherd Entertainment e lançado para Playstation 4, Xbox One e PC via Epic Games Store. Quer saber se o jogo ficou bom? Continue lendo.

Essa análise de The Eternal Cylinder foi feita graças a um código da Epic Games Store cedido pela produtora.

Sobreviva ao cilindro eterno

The Eternal Cylinder conta a história de criaturas extraterrestres chamadas de Trebhums. Após o nascimento, eles são fadados a sobreviver num mundo repleto de perigos em busca de evoluir de maneira singular de acordo com aquilo que consomem. Contudo, nem tudo são flores. Muitos nem mesmo conseguem chegar à vida adulta por conta dos perigos existentes nesse lugar, já que há diversos predadores à espreita. Entretanto, esse está longe de ser o maior dos perigos, já que existe um enorme cilindro que toda vez que começa a girar passa a destruir tudo em sua frente.

Ter que sobreviver diante de criaturas mais poderosas e não ser consumido pelo cilindro são duas missões que o jogador terá que executar durante o gameplay. E isso não será nada fácil.

A história é contada por meio de um narrador que informa o que está acontecendo em meio da história e também traz consigo as falas dos personagens, já que os próprios não conseguem dialogar numa língua que entenderíamos. Felizmente o jogo é legendado em pt-br.

The Eternal Cylinder

Muita exploração num mundo inusitado

A primeira coisa que me chamou a atenção quando comecei a fazer essa análise de The Eternal Cylindre foi o seu mundo. Por conta do cilindro, não podemos voltar para localidades que já foram consumidas e há uma “barreira” indicando que assim que atravessá-la acontecerá do antagonista começar a girar uma vez e destruir tudo que estiver à sua frente. Consequentemente você tem uma área limitada para se locomover em “segurança”, entretanto, por mais que seja algo limitado podemos ver diversas coisas numa mesma área como cenário de neve, áreas mais aquáticas, paisagens desérticas e afins.

O maior problema do jogo é, sem dúvidas, a sua navegação. Você não tem um mapa, apenas tem que seguir uma luz azul, pois ali terá algo importante para a sua jornada. Após chegar nesse local, você terá que simplesmente adivinhar o que precisa ser feito. Logo no começo do jogo temos que ir até um portão que não há nenhum indicativo real do que deverá ser feito. Apenas há um desenho indicando três coisas, mas do que se trata? Três suportes para pisar? Três pesos naquele mesmo suporte? Você que terá que descobrir de alguma forma.

Falando nisso, é possível encontrar outros Trebhums para te acompanhar em sua jornada. Boa parte já está disponível desde o começo, enquanto outros será necessário ceder o “dinheiro” do game para que eles te auxiliem. Dessa forma, você terá uma equipe variada de Trebhums onde cada um poderá ser útil numa situação distinta.

The Eternal Cylinder
Quando você notar, será tarde demais.

Você é aquilo que come

Os Trebhums tem uma habilidade bastante intrigante que é a possibilidade de evoluírem de acordo com aquilo que comem. Vou explicar melhor, mas antes é necessário contextualizar. Durante o jogo temos duas ações bem opostas, a primeira é de sugar o que estiver na frente com a tromba do Trebhum, enquanto a segunda é lançar um jato d’água.

A segunda opção é útil para resolução de puzzles, enquanto a primeira é a principal função do jogo. É por meio dessa sucção que você conseguirá itens que vão recuperar sua vida, saciar a fome e, principalmente, evoluir os seus Trebhums.

Se comer um peixe, a sua criaturinha vai conseguir nadadeiras para poder percorrer distâncias maiores na água e nadar com mais velocidade. Se consumir um bloco quadrado de carne, você tomará essa forma e poderá se encaixar em locais que são necessários para cumprir algum puzzle. Há diversas evoluções e elas serão úteis em situações bastante específicas.

Como você carrega consigo no mínimo 5 Trebhums, poderá personalizá-los da melhor maneira possível para que possa sobreviver nesse mundo perigoso.

Falando em mundo perigoso, um adendo relevante é que quando o cilindro começar a girar novamente, você terá que ir o mais rápido possível até um suporte e acioná-lo, somente assim para conseguir salvar a sua pele. Caso contrário, você e toda a sua família de Trebhums serão mortos por esse estranho algoz.

Gráficos e trilha sonora

Os gráficos são bastante simples, não há nada realista e tampouco muito trabalhado. Entretanto, o destaque é sem dúvidas a criação desse mundo. Cada zona limitada pelo movimento do cilindro e a barreira tem detalhes únicos e variados, trazendo num único cenário diversos biomas e podemos ver o cuidado que tiveram para encaixá-los da melhor maneira possível.

Junto disso, a trilha sonora não é memorável e nem ruim. Ela é apenas uma trilha satisfatória. O destaque em questão de sonoplastia certamente está nos sons ambiente, trazendo uma sensação imersiva nesse mundo peculiar.

Conclusão da Análise de The Eternal Cylinder

Para concluir essa análise de The Eternal Cylinder, quero mencionar que aqui temos um jogo bastante fora do convencional. Se eu falar que se trata de um game divertido estarei mentindo, porém, isso não quer dizer que estou o massacrando. Ele funciona, apesar de ter como principal falha a forma de orientar o jogador durante a sua aventura. Você se sente perdido constantemente e os indicativos do que fazer, ou não, são pobres.

Às vezes o narrador explica algo, mas apenas depois de você conquistar esse algo ou encontrar. Eles apenas dão uma contextualizada, mas não uma ajuda real e isso pode acabar influenciando os jogadores a pararem nas primeiras horas. Horas essas que são fundamentais para você entender como que o game funciona.

The Eternal Cylinder é indicado se você busca algo fora do convencional, mas aconselho a ver vídeos de gameplay antes de realizar a compra.

Essa análise de The Eternal Cylinder segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Um jogo de sobrevivência bastante diferente

Visual, ambientação e gráficos - 7
Jogabilidade - 6
Diversão - 6
Áudio e trilha-sonora - 7
Narração - 6

6.4

Mediano

The Eternal Cylinder é um jogo diferente de todos os outros quando o assunto é sobrevivência. Ter que se alimentar, evoluir, resolver puzzles e sobreviver a criaturas estranhas e um cilindro enorme fará parte do dia a dia. Contudo, ele peca em trazer informações relevantes para você avançar no game.

User Rating: Be the first one !

Anderson Mussulino

Publicitário louco por toda a cultura geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos que vem da terra do sol nascente.
Botão Voltar ao topo