Análise: Eiyuden Chronicle Rising é um JRPG simpático, apesar do ritmo

Satisfatório é uma palavra que o define bem

No passado dois jogos da novíssima série Eiyuden Chronicle foram anunciados, onde teríamos o Rising e o Hundred Heroes. Em nossa análise vamos falar de Eiyuden Chronicle Rising, o primeiro jogo dessa duologia tão aguardada pelos fãs de JRPG e que foi produzido pela produtora Rabbit & Bear Studios. Quer saber se Eiyuden Chronicle Rising é o início de uma franquia promissora? Continue lendo.

Essa análise de Eiyuden Chronicle Rising foi feita graças a um código cedido pela distribuidora.

Nem todo tesouro é de valor monetário

Para começar a história desse agradável RPG, temos uma caçadora de tesouros chamada CJ que está em busca de se aventurar nas minas lendárias de uma cidade distante. Quando ela finalmente chega em seu destino, percebe que as coisas são bem diferentes. E o motivo dessas diferenças está longe de ser o terrível terremoto que deixou muitas das casas de pernas para o ar. Para ter acesso às minas repletas de tesouro, CJ iria precisar comprar uma autorização de aventureira, porém, o valor deste documento era realmente surreal, fazendo com que a garota optasse em completar uma cartela de adesivos.

Sem outras opções, a protagonista começa a auxiliar os moradores desta cidade em busca de carimbos em sua cartela e só assim ser capaz de alcançar o seu real objetivo. Durante o decorrer dessa jornada de “faz tudo”, conhecemos mais sobre os habitantes e também descobrimos o que causou este terremoto e soluções para outros mistérios que espreitam este lugar.

A narrativa é bastante cativante e os diálogos são bem diretos, fazendo com que ao menos o ritmo das conversas não seja tão arrastado. Porém, o desenvolver da história se mostra bastante lento, pois os eventos principais vão acontecendo à medida que você consegue seus carimbos e, consequentemente, várias vezes em que sua vontade é só progredir no enredo acaba sendo barrado e tendo que fazer missões que facilmente se encaixam como secundárias de qualquer outro RPG.

análise Eyuden Chronicle Rising

Jogabilidade agradável, porém bastante simples

Um sinônimo perfeito para Eiyuden Chronicle Rising é “agradável”, pois isso é o que melhor define todas as suas características fazendo com que o jogo esteja longe de ser ruim, mas também longe de ser excelente. o gameplay é uma das principais provas disso, uma vez que sua jogabilidade tem como base o action RPG side scrolling. Você vai caminhar pelo mapa de exploração lateral, vai saltar em alguns momentos e enfrentar inimigos que vierem na sua direção e, claro, coletar materiais ao destruir árvores, baús, rochas e etc.

O que foi dito não faz com que a jogabilidade seja simples e limitada, porém, o que realmente acaba dando essa sensação de simplicidade, é o jogo se basear em pouquíssimos botões. Serei mais claro, do começo ao fim você apenas tem a opção de andar pra frente e atrás, saltar, ataque básico e esquiva. Quando conseguir mais membros para party, o cenário ficará um pouco mais interessante, uma vez que poderá combinar o ataque de um com o outro. Fora isso, só muda mesmo o estilo de golpe básico de cada, fazendo com que você tenha que descobrir qual o melhor membro utilizar em cada situação específica.

A batalha contra os chefes é a melhor parte do gameplay, levando em conta que o caminho até eles é consideravelmente fácil.

análise Eyuden Chronicle Rising

A cidade é sua responsabilidade

Além de você ter que cumprir as missões da cidade, também torna-se o principal responsável na reconstrução desta, uma vez que os moradores vão te pedir por materiais específicos que são necessários para reparar alguma estrutura que foi destruída com o terremoto. De acordo com a reconstrução da cidade, você vai garantir vantagens como um restaurante que produz comidas que trazem algum buff para você ou hospedagem para recuperar sua vida depois de um dia repleto de missões.

Gráficos e trilha sonora

Sendo um side scrolling, Eiyuden Chronicles Rising possui gráficos no estilo 2.5D que são consideravelmente bem trabalhados, fazendo com que os cenários sejam repletos de detalhes e entregam uma experiência satisfatória para quem deseja se aventurar. Ou seja, a direção de arte está realmente de parabéns.

Já falando da trilha sonora, ela recebe o mesmo elogio para todas as outras características que é “agradável”, pois é boa, mas está longe de ser fenomenal.

Conclusão da análise de Eiyuden Chronicles Rising

Para concluir essa análise de Eiyuden Chronicles Rising, quero repetir o que já foi dito anteriormente… Agradável é o melhor sinônimo para definir esse jogo. Ele é bom e funciona, mas também deixa claro que possui diversas limitações que poderiam sim serem superadas pela equipe de desenvolvimento, porém, é compreensível que eles fizeram esse jogo de uma forma mais simples, uma vez que seu foco é para Hundred Heroes.

Além disso, ele se encontra em pt-br, facilitando a introdução da série para o mercado brasileiro. Felizmente com Rising já sabemos que essa franquia merece a atenção dos amantes de JRPGs e tem um futuro brilhante pela frente.

análise Eyuden Chronicle Rising

A análise de Eiyuden Chronicle Rising segue nossas diretrizes internas. Clique aqui e confira nosso processo de avaliação.

Um bom RPG para passar o tempo

Visual, ambientação e gráficos - 7.5
Jogabilidade - 6
Diversão - 6
Áudio e trilha-sonora - 7
Enredo - 7.5

6.8

Mediano

Eiyuden Chronicle Rising é um bom JRPG side scrolling, mas que sofre de limitações que farão com que os jogadores pensem constantemente que poderia ter algo a mais para deixar a experiência mais atrativa. Apesar disso, ele funciona muito bem e a sua narrativa apesar de lenta é bastante cativante.

User Rating: Be the first one !

Anderson Mussulino

Publicitário louco por toda a cultura geek. Redator do Última Ficha e apaixonado por jogos que vem da terra do sol nascente.
Botão Voltar ao topo